logo_express.jpg

Edição 74 – 08 de julho de 2014_

IPEF lança novo programa cooperativo
voltado a mecanização e automação

O setor de florestas plantadas brasileiro passou a conviver nos últimos anos com a diminuição da oferta de mão de obra e com o aumento dos custos operacionais. Frente a este desafio, as empresas florestais optam cada vez mais pela mecanização de suas atividades silviculturais, contudo, se deparam em dificuldades como: inexistência de máquinas e implementos apropriados para a realidade florestal, baixa eficiência operacional de equipamentos adaptados, além da ausência de capacitação da mão de obra destinada à operação destes equipamentos. Como resultado, muitas vezes torna-se difícil atender ao plano anual de plantio e, consequentemente, há um aumento no custo das atividades.

Para o atendimento desta demanda, muitas empresas destinam conhecimento e investimento para o desenvolvimento de soluções que atendam às suas necessidades, porém muitas vezes esbarram na escala de produção dos equipamentos e se veem compelidas a optarem por soluções menos onerosas, que possam ser desenvolvidas com menores investimentos. Estas soluções muitas vezes não atendem a expectativa das empresas e novos investimentos técnicos e financeiros têm de ser realizados.

Como alternativa a estas dificuldades compartilhadas pela grande maioria das empresas florestais hoje, o Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais (IPEF) e suas empresas associadas, se uniram para criar uma rede cooperativa de desenvolvimento que busca conceber, testar e operacionalizar soluções na área de mecanização e automação silvicultural.  Surgiu assim o Programa Cooperativo sobre Mecanização e Automação Florestal (PCMAF), que tem por objetivo identificar as principais demandas do setor e desenvolver soluções que atendam as expectativas das empresas, diminuindo custos, aumentando a eficiência operacional e a qualidade das operações. 

foto.jpg
As demandas para a criação do novo programa foram obtidas dentro das reuniões
técnicas do Programa Cooperativo sobre Silvicultura e Manejo (PTSM)

Em busca de uma atuação mais dinâmica, o PCMAF desenvolverá grupos de trabalho para cada uma das linhas em desenvolvimento, assim como workshops com fornecedores de equipamentos para apresentação das demandas e estabelecimento de parcerias para o desenvolvimento destes. Para o gerenciamento das atividades diárias do grupo, acompanhamento dos testes, contato com fornecedores, entre outros, foi contratado pelo IPEF um coordenador técnico para o PCMAF, o eng. Eduardo Aparecido Sereguin Cabral de Melo.

Para Eduardo, “o papel deste grupo é fundamental para o desenvolvimento da silvicultura e manutenção da viabilidade das atividades florestais. Ele vê anseios comuns às empresas filiadas e uma consciência de que este desafio do setor de florestas plantadas deve ser encarado de maneira cooperativa”.

Mais informações sobre o PCMAF podem ser obtidas no site do IPEF em http://www.ipef.br/pcmaf 

Publicado exclusivamente via eletrônica, o IPEF Express não possui periodicidade definida e visa agilizar a divulgação de notas e informações da Diretoria, Coordenadorias do IPEF, seus Programas Cooperativos e atividades correlatas.


facebook.pngtwitter.png

Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
http://www.ipef.br
Copyright 2009 IPEF. Reprodução permitida desde que citada a fonte.