Coordenadores do PCMF e PECE participam de evento da IUFRO e realizam visita a instituições americanas
01/03/2013

Durante o período de 4 a 7 de fevereiro, foi realizado o Congresso IUFRO “Breeding Value in a Changing World”, em Jacksonville (EUA), o qual contou com a participação de representantes dos programas cooperativos em Melhoramento Florestal (PCMF) e Enraizamento e Clonagem de Eucalipto (PECE), que na oportunidade apresentaram três trabalhos.

Celso Luis Marino (UNESP), João Carlos Mendes (USP), Marcilio de Almeida (USP) e Paulo Henrique Müller da Silva (IPEF) conheceram diversas linhas de pesquisas ligadas ao melhoramento florestal (conservação, melhoramento clássico, estratégias, biotecnologia etc), realizados em diversas regiões e instituições do mundo. Na reunião também foi possível conhecer os trabalhos realizados pela Universidade da Florida (UF) e pela Universidade Estadual da Carolina do Norte (NCSU), que tiveram participação direta na coordenação do evento.

Após o evento, o grupo esteve na sede da ArborGen, em Chaleston, e foi recebido pelos pesquisadores Les Pearson e Cathy Quinn. Foram visitadas a nova sede da empresa, os trabalhos que estão sendo conduzindo com a embriogenese somática do pinus e modificação genética de eucalipto visando tolerância ao frio, produtividade e qualidade da madeira.

Nos dias 9 e 10 de fevereiro o grupo foi recebido pelo pesquisador John Johnson (Meadwestvaco), o qual conduziu uma visita ao “East Edisto Eucalyptus Screening and Breeding Center”, onde foram observados os trabalhos de varredura de espécies potenciais, produção de mudas, polinização controlada de eucalipto e propagação. Durante a visita foi discutido a fase atual da eucaliptocultura na região sudeste americana, os desafios atuais e possíveis linhas de trabalho conjunto.

Já nos dias 12 e 13, os pesquisadores estiveram na NCSU, localizada em Raleigh. O grupo foi recebido por diversos especialistas que coordenam algumas cooperativas que são semelhantes aos programas de pesquisa do IPEF. A primeira reunião na NCSU foi com os professores Steve McKeand, Ross Whetten, Fikret Isik, coordenadores da “Tree Improvement Program” (TIP). O TIP foi criado no inicio da década de 60 pelo prof. Bruce J. Zobel, que posteriormente recebeu a visita do prof. Helládio do Amaral Mello, que fundaria o IPEF em 1968 nos moldes do programa americano.

A seguir, foi realizada uma reunião com o professor Ronald Sederoff sobre a cooperativa de biotecnologia, e posteriormente o grupo foi recebido pelo professor Barry Goldfarb, que é o chefe do “Department of Forestry and Enviromental Resources” da NCSU. Barry conversou sobre o funcionamento do departamento e a possibilidade de ampliar a parceria com o IPEF na linha de propagação de algumas espécies florestais.

Prosseguindo com a visita, o grupo se reuniu com os coordenadores da Camcore, os professores William Dvorak, Gary R. Hodge e Robert M. Jetton e seus coordenadores técnicos, Jesus A. Espinoza e Juan L. López. Foi realizada uma apresentação sobre o IPEF, sendo destacados os trabalhos conduzidos no PCMF e no PECE. Em seguida o prof. Dvorak apresentou os objetivos da cooperativa americana que foi criada em 1980, o funcionamento, aspectos administrativos e os trabalhos conduzidos com eucaliptos. Também foram apresentados os trabalhos de NIR para identificação de genótipos, a caracterização da qualidade da madeira de E. urophylla na ampla rede experimental pertencente a cooperativa e o trabalho que foi iniciado recentemente com o percevejo bronzeado em uma das empresas associadas na América do Sul.

Finalmente, o grupo foi recebido pelo prof. José L. Stape, que apresentou a Forest Productivity Cooperative e também o trabalho de varredura de genótipos de eucalipto tolerantes ao frio, que até o momento é um projeto, mas que pode evoluir para uma nova cooperativa dentro da NCSU.

Paulo Henrique ressalta que “em todos os locais fomos bem recebidos e houve um grande intercâmbio de informações, sendo possível, em um futuro próximo, ampliarmos os trabalhos em parceria com as instituições americanas”. Está planejada para no mês de março a realização de uma reunião para se verificar uma nova linha de trabalho dentro do PCMF que possa abranger os estudos americanos.

Para o prof. Celso Marino “é importante esse tipo de atividade, pois é possível conhecer o estado da arte dos programas de melhoramento que estão sendo conduzidos nos EUA, além da oportunidade de discutir as estratégias por eles abordadas e entender como os departamentos das Universidades estão estruturados, procurando atender em forma de cooperativas as demandas de pesquisa e desenvolvimento de produtos para o setor florestal”.


Pesquisadores em visita a nova sede da Arborgen

Temas Relacionados: PCMF, PECE, Visita




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.