Eucflux inicia caracterização anatômica foliar de seus materiais genéticos
12/07/2013

O Programa Eucflux, que tem por objetivo quantificar os fluxos de carbono, água e nutrientes em um plantio comercial de eucalipto ao longo de uma rotação completa, está em atividade desde 2008. Em 2009, após a reforma da área, foi implantado um teste composto por 16 genótipos de eucalipto (14 clonais e 2 seminais) em 10 blocos ao longo da área experimental. O objetivo deste teste é potencializar a capacidade de extrapolação dos resultados obtidos no plantio comercial para outros materiais genéticos.

Atualmente, visando ampliar a compreensão dos processos ecofisiológicos que controlam o crescimento das plantas, diversos estudos de caracterização anatômica e morfológica foliares têm sido realizados. Características como as áreas de poros estomáticos e de espaços intercelulares no mesofilo foliar interferem diretamente na troca de gases como o CO2 e vapor d’água entre as folhas e a atmosfera bem como no interior das folhas, o que influencia diretamente na capacidade fotossintética das plantas.

Neste sentido, o Eucflux iniciou um projeto de análise morfoanatômica foliar dos 16 genótipos de eucalipto que compõem o teste. O trabalho vêm sendo conduzido pelo mestrando Raoni Ikuma Nogueira, sob orientação do prof. José Luiz Stape (North Carolina State University) em parceria com a prof. Tatiane Maria Rodrigues (UNESP-Botucatu). As atividades estão sendo desenvolvidas no Laboratório de Morfologia e Anatomia Vegetal do Instituto de Biociências da UNESP-Botucatu.

Na fase inicial das atividades foram realizadas análises de densidade e dimensão dos estômatos nas superfícies foliares. Os primeiros resultados mostraram que dos 16 genótipos, dois clones apresentaram estômatos dos dois lados das folhas, enquanto os demais possuem apenas na face inferior. Essa informação tem relação direta com as taxas fotossintéticas e variabilidade da produtividade dos clones.

O estudo prosseguirá através da análise de características anatômicas das folhas através de cortes transversais. Dados como espessura da epiderme e do mesofilo, número de camadas celulares do mesofilo e dimensão dos espaços intercelulares no mesofilo serão mensurados. Os resultados completos serão apresentados na próxima reunião do Eucflux, em dezembro de 2013.


Coleta de folhas em experimento do Eucflux

Temas Relacionados: Eucflux, Folhas, Clones




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.