IPEF reúne empresas para discutir populações de conservação de Eucalyptus e Corymbia
12/07/2013

Os coordenadores do Programa Cooperativo em Melhoramento Florestal (PCMF) realizaram no mês de junho, juntamente com a empresa Klabin, uma reunião com o objetivo de discutir a formação de populações de conservação de espécies dos gêneros Eucalyptus e Corymbia, com foco principal para as espécies de clima subtropical. Participaram da reunião algumas empresas associadas ao PCMF com sede no Brasil e no Uruguai e o Instituto de Pesquisa Agropecuário Argentino (INTA). A Embrapa Floresta também enviou contribuições para a discussão e confirmou a parceria na condução do projeto.

Durante o evento a empresa Klabin apresentou as atividades do programa de melhoramento genético e diversas espécies que possuem na forma de arboretos, testes de procedências e progênies. Muitas das espécies que estão no arboreto foram introduzidas pelo IPEF na década de 70, sendo que informações sobre as espécies subtropicais encontram-se disponíveis em relatórios do IPEF, contemplando cerca de 20 anos de experimentação em campo. Os relatórios foram levados na reunião, auxiliaram na discussão e corroboraram com a importância da formação das populações de conservação pelo Instituto. As principais atividades desenvolvidas na década de 70 pelo IPEF foram estratégias de zonas de melhoramento, monitoramento da variabilidade e manejo de bancos de conservação.

O INTA apresentou as linhas de pesquisas na área de melhoramento genético e a importância da diversidade genética nas populações de conservação, além da discussão das melhores espécies e precedências para as regiões subtropicais com restrições devido a ocorrência de geadas.

No campo foram visitados o pomar de hibridação e diversos experimentos, sendo discutido sobre os híbridos “multiespecie”, procedências e a importância da formação das populações de conservação dinâmica, dentro de áreas pertencentes às associadas e também nas instituições de pesquisas parceiras ao instituto. Para Martin Marco (INTA), “a reunião proporcionou a oportunidade de interação, permitindo o intercâmbio de conhecimento sobre melhoramento genético de espécies e híbridos de eucaliptos tolerantes às geadas, limitação comum tanto para a Argentina, Uruguai como o sul do Brasil”.

Para Regiane Estopa, responsável pela área de melhoramento genético da Klabin, “a iniciativa de conservação genética via IPEF é muito oportuna para espécies de eucalipto com potencial para a indústria de celulose/papel, carvão e energia, visto que muitos locais (espécies e procedências) na Austrália se tornaram parques nacionais impossibilitando a coleta de semente e pólen. As empresas e instituições públicas brasileiras possuem em conjunto um acervo genético de alto valor e que está sendo perdido por falta de políticas internas de conservação, assim, torna-se necessário realizarem uma ‘conservação genética compartilhada’ do que já foi introduzido, para compor populações de melhoramento, principalmente, de espécies de base genética restrita, como por exemplo, o Eucalyptus benthamii, aumentando assim a variabilidade por meio da hibridação entre populações distintas”.


Visita a população de conservação

Temas Relacionados: PCMF, Conservação, Eucalyptus, Corymbia




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.