IPEF e FPC realizam visita técnica conjunta
02/09/2013

A Forest Productivity Cooperative (FPC) é uma cooperativa de pesquisa em silvicultura, nutrição e produtividade florestal, sediada na North Carolina State University e Virginia Tech, nos EUA, e na Universidad de Concepición, no Chile. A cooperativa desenvolve atualmente pesquisa em dez países da América do Norte e da América Latina, realizando três reuniões técnico-científicas por ano, sendo uma delas sempre realizada na América Latina. Neste ano, o Brasil sediou pela primeira vez a chamada “FPC Contact Meeting”, visitando três dos membros da cooperativa no país.

Dada a grande integração entre a FPC e o IPEF, através de projetos de modelagem e de geoprocessamento, os diretores da FPC, prof. José Luiz Stape, Tom Fox e Rafael Rubilar, e do IPEF, prof. Luiz Ernesto George Barrichelo, viram uma excelente oportunidade de realizar conjuntamente a reunião, promovendo ainda mais a interação de pesquisa entre as duas instituições, concomitantemente à grande troca de idéias e experiências entre os participantes.

Desta forma, foi realizada entre os dias 26 e 30 de maio a reunião conjunta FPC e IPEF, coordenada pelo pesquisador Clayton Alvares (IPEF), juntamente com os engenheiros James Stahl (Klabin), Ricardo Pain (Rigesa) e Admir Mora (Valor/Renova). A reunião contou com a presença de mais de 60 profissionais, de 30 diferentes instituições, representando oito países (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Uruguai e Venezuela). Percorrendo os municípios de Telêmaco Borba (PR), Três Barras (SC) e Rio Negrinho (SC), a reunião abordou tanto as pesquisas básicas (ecofisiologia, genética e solos), quanto as aplicadas (preparo de solo, fertilização e melhoramento genético), além de atividades operacionais de silvicultura e colheita de eucaliptos tolerantes ao frio e Pinus taeda.

Na Klabin, foram visitados os ensaios com Pinus taeda das parcelas gêmeas, produtividade e homogeneidade do Programa de Produtividade Potencial do Pinus no Brasil (PPPIB), e de eucaliptos tropicais plantado em local subtropical do Programa Tolerância de Eucalyptus Clonais aos Estresses Hídrico e Térmico (TECHS), ambos apresentados pelo eng. James Stahl e pelo prof. Stape. Na área de melhoramento, a pesquisadora Regiane Estopa (Klabin) mostrou o melhoramento genético de eucaliptos para condições de frio, através da hibridação de clones selecionados com espécies mais tolerantes, como o E. viminalis e o E. cinerea. Já no caso do Pinus, o pesquisador Fabricio Bierneski (Klabin) mostrou o sistema de melhoramento tradicional e os primeiros resultados de clonagem de Pinus em florestas de seis anos.

Em Três Barras, o eng. Eduardo Duda (Rigesa) apresentou o programa de melhoramento genético do P. taeda e o eng. Ricardo Paim (Rigesa) mostrou o TECHS subtropical, com destaque para os clones de E. dunnii, E. benthamii e E. urophylla x globulus. Na Renova/Valor Florestal, o grupo visitou a terceira repetição de um ensaio fatorial da FPC/CAFS iniciado nos Estados Unidos, de três espaçamentos com dois níveis de silvicultura e seis materiais genéticos de Pinus, sendo quatro clones e dois seminais. Este mesmo ensaio está instalado na Virgínia e Carolina do Norte (EUA), e é o primeiro com o mesmo material genético cobrindo tamanha dispersão geográfica, o que possibilita entender o porquê das maiores produtividades das florestas de Pinus no Brasil, quando comparadas com as das suas regiões de origem. Tais informações serão benéficas para ambos os países visando aperfeiçoar seus manejos.

Para Clayton, “foi de grande valor a realização desta visita técnica conjunta, por desencadearem uma série de iniciativas de pesquisa envolvendo não só os pesquisadores das empresas e instituições, mas principalmente o engajamento de alunos de graduação e pós-graduação”. Mais informações sobre a FPC podem ser obtidas no site http://www.forestproductivitycoop.org/.


Temas Relacionados: FPC, Visita, Pinus, Eucalipto




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.