Circular Técnica IPEF, n. 211
p.1-13, julho de 2017

Zoneamento da umidade de equilíbrio mensal de painéis e madeira maciça no Brasil

Monthly equilibrium moisture content zones for panels and solid wood in Brazil

Clayton Alcarde Alvares1
Philipe Ricardo Casemiro Soares2
Paulo Cesar Sentelhas3
Ivaldo Pontes Jankowsky3

1IPEF - Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais. 
2UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. 
3Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo – ESALQ/USP.

Resumo

Considerando a crescente demanda nacional por madeira serrada e por painéis a base de madeira, além dos mercados consumidores cada vez mais exigentes, o controle de algumas características do processo produtivo se torna fundamental para a obtenção de produtos de qualidade. Dentre os fatores que mais afetam a qualidade final desses produtos destaca-se a estabilidade dimensional, a qual é afetada pelo processo de secagem da madeira e pelo teor de umidade quando em uso. Tanto a madeira como os produtos derivados tendem a atingir a umidade de equilíbrio higroscópico (UEH), a qual é dependente da temperatura e da umidade relativa do ar. Assim, a determinação da UEH para as diferentes matérias-primas florestais e nas diversas regiões do país é importante para o correto processamento da matéria-prima e para a obtenção de um produto final de qualidade. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi fazer o zoneamento espaço-temporal da UEH mensal de painéis de madeira e da madeira maciça no Brasil. Para isso, utilizou-se o modelo desenvolvido por Nelson (1983) e parametrizado por Wu (1999) para os seguintes materiais: oriented strand board (OSB) de folhosa e de conífera, interior particleboard (PB), medium-density fiberboard (MDF), hardboard (HB), high pressure laminate (HPL), madeira maciça de folhosas e coníferas. Para a elaboração do zoneamento da UEH foram empregados mapas de umidade relativa e temperatura média do ar de todas as regiões brasileiras. Os mapas da UEH mensais foram elaborados com resolução de 1 km, os quais mostraram que, em geral, as maiores médias da UEH ocorrem no mês de março, enquanto que os menores valores são registrados em agosto. A região Norte apresenta UEH elevada durante todo o ano, sendo a maior registrada no estado do Amazonas (21,9%), enquanto que os menores valores foram observados na região Nordeste, especialmente no Piauí (4,5%). A UEH apresenta elevada variabilidade espaço-temporal no Brasil, ou seja, seu valor é função da localidade, época do ano e tipo de produto, sugerindo às indústrias deste segmento atentarem a esse fato. Finalizando, é apresentado um banco de dados com a estimativa da UEH mensal para os 5563 municípios de todo o país como uma ferramenta para reduzir a incerteza da UEH de painéis de madeira no Brasil.
Palavras-chave: climatologia; tecnologia da madeira; meteorologia florestal; umidade relativa.

Abstract

Considering the growing domestic demand for sawn timber and wood-based panels in Brazil, in addition to increasingly quality requirements by consumer markets, control of some features of the production process becomes essential to obtain quality products. One of the main factors that most affect the final quality of these products is the dimensional stability, which is affected by the drying process of the wood and its moisture content. Both wood and its by-products tend to reach equilibrium moisture content (EMC), which is dependent on air temperature and relative humidity. Thus, EMC determination for the different forest products and the many regions of the country is important for the processing of the raw material and for obtaining a final quality product. The aim of this study was to perform the monthly equilibrium moisture content zones of wood panels in Brazil. The model developed by Nelson (1983) and parameterized by Wu (1999) was used for the following materials: oriented strand board (OSB) of hardwood and conifer, interior particleboard (PB), medium-density fiberboard (MDF), hardboard (HB), high pressure laminate (HPL), and hardwood and coniferous wood. Relative humidity and average air temperature maps of all Brazilian regions were used for the elaboration of EMC zones. The monthly EMC maps were elaborated with spatial resolution of 1 km, which showed that, in general, the highest EMC averages occur in March, while the lowest values are found in August. Northern Brazil has a high EMC throughout the year, the highest recorded in the state of Amazonas (21.9%), while the lowest values were observed in the Northeast region of Brazil, especially in Piauí state (4.5%). The EMC has high spatial and temporal variability in Brazil, its value is a function of location, time of year and type of product, suggesting to the industries of this segment to pay attention to this fact. Finally, a database with the monthly EMC estimate is presented for all 5563 municipalities across the country as a tool to reduce EMC's uncertainty of wood panels in Brazil.
Keywords: climatology; wood technology; forest meteorology; relative humidity.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.