Scientia Forestalis, volume 44, n. 112
p.787-797, dezembro de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n112.01

Heterogeneidade ambiental e regeneração natural em uma Floresta Ombrófila Mista Aluvial

Environmental heterogeneity and natural regeneration in an alluvial mixed araucaria forest

Jéssica Oneda Silva1
Ana Carolina Silva2
Pedro Higuchi2
Álvaro Luiz Mafra3
Rodineli Loebens1
Luiz Carlos Rodrigues Júnior4
Angélica Dalla Rosa4
Carla Luciane Lima4
Fernando Buzzi Júnior4

1Mestre em Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina/Centro Agroveterinário. Av. Luiz de Camões, 2090 - Conta Dinheiro - 88520000 - Lages, SC, Brasil. E-mail: jessica.oneda@hotmail.com; rhodineli@hotmail.com; carla_engflorestal@yahoo.com.br.
2Professor(a) Associado(a) do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina / Centro Agroveterinário. Av. Luiz de Camões, 2090 – Conta Dinheiro – 88520000 – Lages, SC, Brasil. E-mail: carol_sil4@yahoo.com.br; higuchip@gmail.com.
3Professor Titular do Departamento de Solos e Recursos Naturais. UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina / Centro Agroveterinário. Av. Luiz de Camões, 2090 – Conta Dinheiro – 88520000 – Lages, SC, Brasil. E-mail: alvaro.mafra@udesc.br.
4Graduados em Engenharia Florestal. UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina / Centro Agroveterinário. Av. Luiz de Camões, 2090 – Conta Dinheiro – 88520000 – Lages, SC, Brasil. E-mail: luiz.crj@hotmail.com; angelica.dalla.rosa@hotmail.com; buzzifjr@hotmail.com.

Recebido em 03/04/2015 - Aceito para publicação em 18/08/2016

Resumo

O principal objetivo do estudo foi determinar a influência da heterogeneidade ambiental sobre o componente regenerante de uma Floresta Ombrófila Mista (FOM) aluvial no Planalto Sul Catarinense. Os regenerantes foram amostrados em 48 parcelas alocadas em três setores: rio, interior e borda. O levantamento das variáveis ambientais foi realizado em todas as parcelas, obtendo-se as variáveis edáficas, topográficas, do nível freático, de fechamento do dossel, de impacto ambiental e classe de solo. A partir dos dados ambientais, foi realizada uma Análise de Componentes Principais para identificar os gradientes existentes. Foram utilizados modelos lineares generalizados para avaliar a influência das setorizações ambientais em função da distância do rio e da classe de solo sobre a composição florística-estrutural dos regenerantes. A organização da vegetação foi verificada por meio de uma Análise de Coordenadas Principais. A existência de espécies indicadoras foi verificada para os setores com efeito significativo sobre a vegetação. Os Cambissolos predominaram na área, cujo relevo é predominantemente plano e os solos são distróficos, ácidos, álicos e com textura franco arenosa a franco siltosa. Um terço das parcelas apresentou água próximo da superfície, indicando maior seletividade ambiental nestes locais. O dossel esteve predominantemente fechado (91,16%) e o nível de impacto ambiental foi considerado baixo. A setorização, definida em função da distância do rio, apresentou influência significativa no padrão de distribuição das espécies, sendo que o setor borda foi o que apresentou a composição florística-estrutural mais distinta, com 14 espécies indicadoras. O componente regenerativo apresentou variações espaciais que refletiram a heterogeneidade ambiental em função da setorização, sendo a distância do rio determinante na formação dos grupos florísticos.
Palavras-chave: gradiente ambiental, relação solo x vegetação, espécies indicadoras.

Abstract

The main objective of this study was to determine the influence of environmental heterogeneity on the regenerative component of an Alluvial Araucaria Forest in the southern Santa Catarina State plateau region. The regenerated individuals were sampled within 48 plots allocated in three sectors: river, interior and edge. The survey of environmental variables was conducted in all plots, obtaining data of edaphic variables, topography, groundwater level, canopy cover, environmental impact and soil classification. A Principal Component Analysis was performed for the surveyed variables to identify environmental gradients. For the regenerative component, the influence of environmental sectors, related to river distance and soil classes, on floristic-structural organization was determined by generalized linear models. The organization of vegetation was verified using Principal Coordinates Analysis. The presence of indicator species was evaluated for the sectors with significant effect on vegetation. Cambisols predominated in the area, and the terrain is mostly flat and the soils are dystrophic, acidic, alic and with sandy loam to silt loam texture. One third of the plots presented water near the surface, indicating greater environmental selectivity in these places. The canopy was predominantly closed (91.16%) and the level of environmental impact was considered low. The division into sectors, defined by to the river distance, had a significant influence on the distribution pattern of species, and the edge sector showed the most distinctive floristic and structural composition, with 14 indicator species. The regenerative component demonstrated spatial variations that reflected the environmental heterogeneity according to sectors, with river distance determinant for the formation of floristic groups.
Keywords: environmental gradient, soil x vegetation relationship, indicator species.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.