Scientia Forestalis, volume 43, n. 108
p.773-780, dezembro de 2015
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v43n108.3

Enraizamento de miniestacas de eucalipto com diferentes doses de polímero hidroretentor incorporado ao substrato

Minicutting rooting of eucalyptus with different doses of the hydrophylic polymer incorporated into the substrate

Glauce Taís de Oliveira Sousa Azevedo1
Anderson Marcos de Souza2
Gileno Brito de Azevedo1
Pedro Henrique Alcântara de Cerqueira3

1Doutorando(a) em Ciências Florestais. UNB – Universidade de Brasília. Faculdade de Tecnologia - Campus da Universidade Brasília. Caixa Postal: 04357 -  Asa Norte – 70919-900 - Brasília, DF. E-mail: gtosousa@gmail.com; gilenoba@hotmail.com
2Professor Adjunto III. UNB – Universidade de Brasília. Faculdade de Tecnologia - Campus da Universidade Brasília. Caixa Postal: 04357 -  Asa Norte – 70919-900 - Brasília, DF. E-mail: andersonmarcos@unb.br
3Mestre em Ciências Florestais. UNB – Universidade de Brasília. Faculdade de Tecnologia - Campus da Universidade Brasília. Caixa Postal: 04357 -  Asa Norte – 70919-900 - Brasília, DF. E-mail: pedrohenrique.alc@gmail.com

Recebido em 26/08/2014 - Aceito para publicação em 19/05/2015

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do polímero hidroretentor no enraizamento de miniestacas de dois clones de eucalipto. O polímero foi incorporado ao substrato, em sua forma desidratada, em diferentes doses (0, 1, 2, 3 e 4 g L-1), antes do preenchimento dos tubetes. Aos 25 dias após o estaqueamento, foram avaliados: número de raízes (NR), comprimento do sistema radicular (CSR), comprimento médio (CMR) e diâmetro médio das raízes (DMR), massa seca das raízes (MSR), sobrevivência (SM) e enraizamento das miniestacas (EM). O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (doses) e cinco repetições compostas por 10 miniestacas cada. Os dados obtidos foram submetido às análises de variância e de regressão (α=0,05). No clone VM01, todos os parâmetros avaliados foram influenciados pelas diferentes doses do polímero incorporado ao substrato e a dose de 1,5 g L-1 foi recomendada. No clone AEC0144, apenas os parâmetros CMR, SM e EM foram influenciados pelo polímero e a dose de 1,0 g L-1 foi recomendada. A utilização do polímero incorporado ao substrato é uma alternativa promissora para a melhoria do enraizamento das miniestacas de clones de eucalipto.
Palavras-chave: Hidrogel, propagação vegetativa, viveiro florestal, Eucalyptus spp.

Abstract

This study aimed to evaluate the effects of hydrophylic polymer on rooting of minicuttings of two eucalypt clones. The polymer was incorporated in the substrate, in dried form, in different dosages (0, 1, 2, 3 e 4 g L-1), before filling the plastic tubes. At 25 days after setting, we evaluated: number of roots, length of the root system, and average of root length and root diameter; dried mass of roots; survival and rooting of minicuttings. The experiment was conducted in completely randomized design, with five treatments (dosages) and five replicates, with 10 minicuttings each. Data were subjected to the analysis of variance and regression (α = 0.05). In the VM01 clone, all parameters were influenced by doses of polymer incorporated into the substrate and the dose of 1.5 g L-1 was recommended. In AEC0144 clone, only the parameters CMR, SM and EM was influenced by doses of polymer and 1.0 g L-1 is recommended. Use of the polymer incorporated into the substrate is a promising alternative to improve the rooting of the minicutting in Eucalyptus clones.
Keywords: Hydrogel, vegetative propagation, forest nursery, Eucalyptus spp.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.