Scientia Forestalis, volume 42, n. 102
p.197-207, junho de 2014

Influência de variáveis ambientais na dinâmica do componente arbóreo em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista em Lages, SC

The influence of environmental variables on tree species component dynamics in a montane araucaria forest fragment in Lages, SC

Bruna Salami1
Pedro Higuchi2
Ana Carolina da Silva3
Tiago de Souza Ferreira1
Amanda Koche Marcon1
Fernando Buzzi Júnior4
Marco Antonio Bento4

1Engenheiro(a) Florestal, Mestre. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina - Centro de Ciências Agroveterinárias - Departamento de Engenharia Florestal. Av. Luiz de Camões, 2090, Bairro Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: brunaflorestal@yahoo.com.br; tiagoferreira@florestal.eng.br; amandamarcon@yahoo.com.br.
2Engenheiro Florestal, Doutor. Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina - Centro de Ciências Agroveterinárias. Av. Luiz de Camões, 2090, Bairro Conta Dinheiro, CEP 88520-000, Lages, SC. E-mail: higuchip@gmail.com.
3Engenheira Florestal, Doutora. Professora Adjunta do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina - Centro de Ciências Agroveterinárias. Av. Luiz de Camões, 2090, Bairro Conta Dinheiro, CEP 88520-000, Lages, SC. E-mail: carol_sil4@yahoo.com.br
4Discente do Curso de Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina - Centro de Ciências Agroveterinárias. Av. Luiz de Camões, 2090, Bairro Conta Dinheiro, CEP 88520-000, Lages, SC.

Recebido em 18/07/2013 - Aceito para publicação em 10/03/2014

Resumo

O presente estudo teve como objetivos analisar a estruturação espacial das taxas de dinâmica do componente arbóreo, que indicam as mudanças demográficas (abundância e área basal) ao longo do tempo, e avaliar a influência de variáveis ambientais (solos, relevo e abertura do dossel) sobre as taxas de dinâmica observadas em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista Montana, no município de Lages, SC, durante um intervalo de quatro anos (2008-2012). Em cada uma das 50 parcelas de 10x20m, foi realizada a caracterização ambiental e determinadas as taxas de dinâmica do componente arbóreo (mortalidade, recrutamento, ganho e perda em área basal, rotatividade e mudanças líquidas em abundância e área basal). As relações entre as taxas de dinâmica foram verificadas por meio de testes de correlação; as distribuições das taxas em classes de frequência foram examinadas por meio de histogramas; a estruturação espacial foi avaliada por meio de correlogramas de I de Moran e a influência dos fatores ambientais analisada por meio de árvores de regressão. As taxas médias de recrutamento e mortalidade foram de 1,74%.ano-1 e 1,16%.ano-1, e ganho e perda em área basal de 3,10%.ano-1 e 1,03%.ano-1, resultando na mudança líquida positiva em número de indivíduos e em área basal. Não foram observadas correlações significativas entre mortalidade e recrutamento e entre ganho e perda em área basal (p > 0,05). Predominantemente, as taxas apresentaram distribuição de frequência normal. A dinâmica florestal ocorreu de forma espacialmente aleatória na área de estudo, a taxa de ganho em área basal foi maior nos locais com menores valores de cobertura do dossel (<80,63%) e a taxa de rotatividade em área basal foi maior nos locais com maiores valores de soma de base do solo (≥61,77%). Os resultados podem ser interpretados como um indicativo da importância de eventos de ordem estocástica sobre a dinâmica de fragmentos florestais em avançado estádio sucessional.
Palavras-chave: Floresta com Araucária, Taxas de dinâmica, Variáveis ambientais, Distribuição espacial.

Abstract

The study aimed to analyze the spatial structure of tree species dynamics rates, that indicate the demographic changes (abundance and basal area) along time, and evaluate the influence of environmental variables (soil, topography and canopy openness) on the observed dynamic rates in a Montane Araucaria Forest fragment, in Lages, SC, during an interval of four years (2008-2012). In each of the 50 plots (10x20m) the environmental characterization and the dynamics rates of the arboreal component (mortality, recruitment, loss and gain in basal area, turnover and net changes in abundance and basal area) were determined. The relations between the dynamics rates were verified by correlation tests, the distributions of rates in frequency classes were examined using histograms, the spatial structure was evaluated by Moran's I correlograms and the influence of environmental factors on the dynamics rates analysed using regression trees. The average rates of recruitment and mortality were 1.74%.year-1 and 1.16%.year-1 and gain and loss in the basal area were 3.10% year-1 and 1.03%.year-1, resulting in a positive net change in density and basal area. There were no significant correlations between mortality and recruitment rates and between gains in loss rates of basal area (p > 0.05). Predominantly, the rates showed normal frequency distribution. The forest dynamics occurred spatially random in the study area, the rate of gain in basal area was higher in locations with lower values of canopy cover (<80.63%) and turnover rate in basal area was higher in places with higher sum of base in the soil (≥ 61.77%). The results can be interpreted as an indicative of the importance of stochastic events on the dynamics of forest fragments in an advanced stage of succession.
Keywords: Araucaria Forest, Dynamics rates, Environmental variables, Spatial distribution.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.