Scientia Forestalis, volume 43, n. 105
p.37-49, março de 2015

Descascamento de Pinus taeda por macacos-prego (Sapajus nigritus): tipos e intensidades de danos e seus impactos sobre o crescimento das árvores

Pinus taeda bark stripping by capuchin monkeys (Sapajus nigritus): type and intensity of damage and its impact on tree growth

Dieter Liebsch1
Sandra Bos Mikich2
Edilson Batista de Oliveira2
José Mauro Magalhães Ávila Paz Moreira2

1Dieter Liebsch – Doutorando em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná. Av. Pref. Lothário Meissner, 900. CEP 80210-170. Curitiba, Paraná, Brasil. E-mail: dieterliebsch@yahoo.com.br.
2Pesquisador(a) Doutor(a). Embrapa Florestas. Caixa Postal 319, - 83411-000 Colombo, PR. E-mail:  sandra.mikich@embrapa.br; edilson.oliveira@embrapa.br; jose-mauro.moreira@embrapa.br.

Recebido em 14/01/2014 - Aceito para publicação em 01/09/2014

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar as características e a intensidade dos danos causados por macacos-prego (Sapajus nigritus) a árvores de Pinus taeda e seus efeitos sobre o incremento em diâmetro e volume ao longo do tempo.  Foram alocadas 169 parcelas de 25 árvores cada, em um povoamento de P. taeda localizado no município de Ponte Serrada, estado de Santa Catarina. Essas parcelas foram avaliadas anualmente, dos 5,5 aos 10 anos de idade, quanto à incidência dos tipos de danos (janelamento ou anelamento) e crescimento diamétrico das árvores. Os percentuais de árvores aneladas e janeladas aos 5,5 anos de idade foram de 0,44% e 1,70%, e aos 10 anos totalizaram 35,6% e 29,0%, respectivamente. Os ataques ocorreram em todas as classes diamétricas, mas houve preferência pelas árvores mais vigorosas. O crescimento em diâmetro a altura do peito das árvores não danificadas e danificadas, nas mesmas classes de diâmetro, do ano de ocorrência do ataque até a idade final, indicou que nas árvores janeladas a perda em crescimento foi mais acentuada nas árvores mais jovens, variando de 3,5 a 0,7% aos 5,5 e 10 anos, respectivamente. Para as árvores aneladas, na primeira avaliação a perda, que foi de 25,7%, caiu gradativamente nos anos subsequentes chegando a 4,2% no último ano. Em termos volumétricos, quando comparado a indivíduos sem danos, o janelamento causou uma perda de 7,0% aos 5,5 anos, atingindo 1,4% aos 10 anos. Já o anelamento reduziu o incremento volumétrico em 44,9% quando os danos foram realizados aos 5,5 anos, caindo gradativamente nos anos seguintes, chegando a 8,2% aos 10 anos. Uma vez que os danos provocados por macacos-prego afetam seriamente o crescimento das árvores, como demonstrado para Pinus taeda no presente estudo, recomenda-se que os inventários de produção incluam o registro do tipo de dano mais sério (anelamento, quando presente) e a altura do dano mais baixo. De posse desses dados é possível estimar perdas de produção madeireira em função do descascamento provocado por macacos-pregos.
Palavras-chave: crescimento e produção florestal, danos por fauna, plantios de pinus, primatas.

Abstract

The objective of this study was to evaluate the characteristics and intensity of Pinus taeda bark stripping by capuchin monkeys (Sapajus nigritus) by evaluating damage effects upon diameter and volume growth in a forestry plantation. A total of 169 plots, each containing 25 P. taeda trees, were selected in a property of Celulose Irani, Santa Catarina State, Brazil. The distance between consecutive plots was 50 meters. Trees were grouped into size classes based on diameter at breast height (DBH). Evaluations were performed annually, when trees were from 5.5 to 10 old. The percentages of ringed and window-stripped trees at 5.5 years were 0.44% and 1.70%, and reached 35.6% and 29.0% at 10 years respectively. Bark stripping occurred in all diameter classes, though there was a preference for more vigorous trees. We compared damaged trees to undamaged trees to quantify the effects of capuchin monkey damage upon tree growth. In window-stripped trees, annual DBH growth was reduced 3.5% and 0.7% at 5.5 and 10 years respectively. In ringed trees, DBH growth was reduced 25.7%, and 4.2% at 5.5 and 10 years respectively. In window-stripped trees, volume reductions depreciated as trees aged with reductions of 7.0%, and 1.4% at 5.5 and 10 years respectively. This trend continued with ringed trees, as volume reductions were found to be 44.0% and 8.2% at 5.5 and 10 years respectively. As bark stripping was shown to have a strong negative impact on tree growth, we recommend that forest inventories include records of observed bark stripping, along with height of the lowest observed injury. Using this information it is possible to evaluate productivity losses, caused by bark stripping behavior of capuchin monkeys.
Keywords: growth and forest yield, damage by wildlife, pine plantation, primates.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.