Scientia Forestalis, volume 46, n. 117
p.53-63, março de 2018
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v46n117.05

Propagação assexuada de Cupressus lusitanica e Cryptomeria japonica: o desafio do resgate genético de árvores adultas

Assexual propagation of Cupressus lusitanica and Cryptomeria japonica: the challenge of genetic rescuing adult trees

Mário Dobner Júnior1
Márcio Carlos Navroski2
Lírio Luiz Dal Vesco1
Carlos Augusto Weise Seleme3

1Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina / CCR - Campus de Curitibanos. Rod. Ulysses Gaboardi – KM 3 – 89.520-000 – Curitibanos, SC, Brasil. E-mail: mario.dobner@ufsc.br; lirio.luiz@ufsc.br.
2Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina / CAV – Centro de Ciências Agroveterinárias. Av. Luiz de Camões, 2090 – 88.520-000 - Conta Dinheiro - Lages – SC, Brasil. E-mail: marcio.navroski@udesc.br
3Graduando do curso de Engenharia Florestal. UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina / CCR - Campus de Curitibanos. Rod. Ulysses Gaboardi – KM 3 – 89.520-000 – Curitibanos, SC, Brasil. E-mail: E-mail: carlosaws@hotmail.com.

Recebido em 01/02/2017 - Aceito em 03/08/2017

Resumo

Cupressus lusitanica e Cryptomeria japonica são espécies de interesse para o manejo florestal no planalto Sul do Brasil. Não são utilizadas comercialmente em função da falta de material genético confiável. O objetivo deste trabalho foi o resgate genético de indivíduos de C. lusitanica e C. japonica com características favoráveis à produção de madeira e o estabelecimento de protocolo de propagação vegetativa. Povoamentos das duas espécies com idades entre 12 e 28 anos foram vistoriados para a seleção de árvores matrizes. Estacas foram produzidas a partir de ramos em plena exposição solar, localizados no terço superior das árvores, com as quais diversos ensaios de enraizamento foram estabelecidos. Testou-se a posição no ramo para produção da estaca, o uso do indutor de enraizamento ácido indolil-3-butírico (AIB, 0 - 6.000 mg L-1), o efeito da idade das plantas matrizes, diferentes composições de substrato e ambientes de condução dos ensaios. Observou-se que, estacas produzidas com o ápice dos ramos, independente da localização (eixo primário ou secundário), resultaram em maior percentual de enraizamento. O uso de hormônio indutor de enraizamento (AIB), nas concentrações testadas, revelou ser ineficiente à indução do enraizamento. O substrato mais apropriado para o enraizamento de C. lusitanica foi a mistura de vermiculita com substrato comercial de casca de pínus decomposta 1:1 (v:v). Enquanto que para C. japonica, tanto a areia lavada quanto a mistura de vermiculita com substrato resultaram em porcentuais de enraizamento semelhantes.
Palavras-chave: Clonagem; Enraizamento; Produção de mudas.

Abstract

Cupressus lusitanica and Cryptomeria japonica are potential tree species for forestry on the highlands of southern Brazil. They are not commercially used due to the lack of reliable genetic material. This study aimed at genetic rescuing adult trees of C. lusitanica and C. japonica with favorable characteristics for wood production and to establish vegetative propagation protocols. Stands of both species with ages varying from 12-28 years were inspected for tree matrix selection. Cuttings were produced from branches under full light exposure, with which several rooting trials were established. The position of the cuttings within the branch, the application of indolbutyric acid (IBA, 0 - 6.000 mg L-1), the effect of matrix age and different substrates were evaluated. It was concluded that cuttings obtained closed to branch apex resulted in higher rooting, regardless of position in branch (primary or secondary axis).  The application of IBA turned out to be inefficient to induce rooting. The most appropriate substrate for C. lusitanica was a mixture (1:1, v:v) of vermiculite and a commercial one produced with decomposed pine bark. For C. japonica, the mixture described above and washed sand resulted in similar rooting percentages.
Keywords: Cloning; Rooting; Seedling production.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.