Scientia Forestalis, volume 41, n. 98
p.205-215, junho de 2013

Modelagem técnica e de custos do Harvester no corte de madeira de eucalipto no sistema de toras curtas

Technical and costs modeling of a Harvester on cutting eucalyptus timber for the Cut-to-Length system

Elton da Silva Leite1
Haroldo Carlos Fernandes2
Luciano José Minette3
Hélio Garcia Leite4
Ilvânio Luiz Guedes5

1Professor Adjunto. UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - Centro de Ciências Agrárias Ambientais e Biológicas. Rua Rui Barbosa 710 – Campus Universitário - Cruz das Almas - BA - 44.380-000 - E-mail: elton@ufrb.edu.br.
2Professor Associado. UFV - Universidade Federal de Viçosa - Departamento de Engenharia Agrícola. Av. PH Holfs, s/n - Campus Universitário - Viçosa, MG - 36.570-000 - E-mail: haroldo@ufv.br
3Professor Adjunto. UFV - Universidade Federal de Viçosa - Departamento de Engenharia Elétrica e de Produção. Av. PH Holfs, s/n - Campus Universitário - Viçosa, MG – 36570-000 – E-mail: minette@ufv.br.
4Professor Associado. UFV - Universidade Federal de Viçosa - Departamento de Engenharia Florestal. Av. PH Holfs, s/n - Campus Universitário - Viçosa, MG - 36.570-000 - E-mail: hgleite@gmail.com.
5Especialista. CENIBRA - Celulose Nipo-brasileira S/A - Departamento de Colheita e Logística. BR 381 – km 172 - Distrito de Perpétuo Socorro - Belo Oriente - MG - 35.196-000. E-mail: ilvanio.guedes@cenibra.com.br.

Recebido em 11/09/2012 - Aceito para publicação em 08/04/2013

Resumo

A colheita florestal é afetada, principalmente, pelo volume individual por árvore (m³) e pela declividade do terreno, havendo a necessidade de conhecer em detalhes os efeitos destas variáveis e a partir de então planejar as atividades mecanizadas. Objetivou-se com o presente trabalho modelar a produtividade e custos do trator harvester em relação às variações de volume por árvore, declividade do terreno e a direção da operação de colheita em aclive e declive. Foram demarcadas 190 parcelas relacionadas aos fatores de declividade do terreno de até 36° e da produção de madeira da floresta variando de 0,132 a 0,423 m³ por árvore sem casca e a partir disto avaliou-se a produtividade e os custos nas operações do harvester.  Os resultados demonstraram maior produtividade e menor custo de produção do harvester nas condições de menor declividade do terreno e maior volume por árvore. Quando a operação era realizada em declive observou-se queda na produtividade de 8,26% em comparação às operações realizadas em aclive. O volume por árvore apresentou maior influência na produtividade do harvester em terrenos com inclinação de até 15°, acima deste valor, a variável de maior efeito foi a declividade do terreno.
Palavras-chave: mecanização; colheita florestal; produtividade.

Abstract

Harvesting is affected mainly by the individual tree volume (m³) and the steepness of the terrain; therefore it is necessary to know in detail the effects of these variables and based on them, to plan mechanization activities. This study aimed at establishing a model of the harvester productivity and costs related to tree volume, land slope and direction of the uphill and downhill harvesting operation. 190 plots were determined related to land slope up to 36° and timber production ranging from 0.132 to 0.423 m³ per tree without bark. From this we evaluated the productivity and costs of the harvester operations. The results showed higher productivity and lower cost of harvester production under conditions of lower land slope and greater tree volume. When the operation was performed on downhill slope, there was a productivity decrease of 8.26% compared to uphill operations. The volume per tree had greater influence on the productivity on land where the slope was up to 15 °.  Above this value, the variable with the highest effect was the area’s steepness.
Keywords: mechanization, timber harvesting, productivity.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.