Scientia Forestalis, volume 41, n. 99
p.361-368, setembro de 2013

Avaliação do tamanho de parcelas e de intensidade de amostragem em inventários florestais

Evaluation of a plot sizes and sampling intensities in forest inventories

Alan Lessa Derci Augustynczik1
Sebastião do A. Machado2
Afonso Figueiredo Filho3
Sylvio Péllico Netto3

1Eng. Florestal, MSc. Irani Celulose – Unidade Florestal – Rodovia BR 153 – KM 47 – CP 87 – 89600-000- Joaçaba, SC. E-mail: alanlda@hotmail.com.
2Eng. Florestal, Ph.D. UFPR - Universidade Federal do Paraná - Departamento de Ciências Florestais – Rua Lothário Meissner, 632 – Jd. Botânico – 80210 – 170 – Curitiba, PR – E-mail: samachado@ufpr.br.
3Eng. Florestal, Doutor. Universidade Federal do Paraná - Departamento de Ciências Florestais – Rua Lothário Meissner, 632 – Jd. Botânico – 80210 – 170 – Curitiba, PR – E-mail: afigfilho@gmail.com; sylviopelliconetto@gmail.com.

Recebido em 22/11/2012 - Aceito para publicação em 12/07/2013

Resumo

Considerando a importância de informações gerada pelo uso de técnicas de amostragem para a tomada de decisões em manejo florestal, o objetivo deste estudo foi pesquisar a influência de diferentes tamanhos de parcela e intensidades amostrais para estimar a área basal e o número de árvores por hectare, bem como o valor de cobertura e compará-los com seus respectivos parâmetros obtidos por meio do censo, tanto a nível global, como a nível de espécies. Foram utilizados dados de um fragmento de floresta ombrófila mista com 15,2 hectares localizado em Curitiba-PR. Primeiramente esta área foi dividida em blocos de 50 x 50 m para facilitar a execução do censo e georreferenciamento de todas as árvores com DAP maior ou igual a 10 cm. Após esta etapa foram definidas 20 variações de amostragem para proceder a simulação, combinando cinco dimensões de unidades de amostra com quatro intensidades amostrais. Ao comparar os resultados do censo com os obtidos pelas simulações de amostragem foi possível observar que, ao considerar a floresta como um todo, as estimativas geradas pela técnica de amostragem são bastante confiáveis. Entretanto, ao avaliar os resultados a nível de espécie, observou-se que esses apresentaram um desvio acentuado em relação ao valor paramétrico.
Palavras-chave: Inventário florestal, amostragem, censo florestal, erro amostral, erro real

Abstract

Considering the importance of information generated by the use of sampling techniques for decision making in forest management, the objective of this study was to assess the influence of different plot sizes and sampling intensities to estimate basal area and number of trees per hectare, as well as the coverage value. The studied area corresponds to a Mixed Ombrophylous Forest remnant of 15.2 ha, located in Curitiba, Paraná, Brazil. Initially this area was divided in blocks of 50 x 50 m to make easier the census and geo-referencing of all trees with diameter at breast height (DBH) equal or greater than 10 cm. After this step 20 sampling variations of fixed area plots were defined to estimate the inventory simulations. This process considered the combination of five different plot sizes with four different sampling intensities. The comparison of the census results with those obtained by the sampling simulations indicated that the sampling technique is quite reliable when the forest is considered as a whole. However, when the results are evaluated at species level, they showed a strong deviation in relation to the parametric values.
Keywords: Forest inventory, sampling method, forest census, sampling error, actual error





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.