Scientia Forestalis, volume 45, n. 115
setembro de 2017
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v45n115.09

Quantificação dos resíduos da colheita em florestas de Eucalyptus grandis e Pinus caribaea var. hondurensis

Quantification of harvest residues in Eucalyptus grandis and Pinus caribaea var. hondurensis forests

Ana Lúcia Sodero Martins Pincelli1
Luiz Fernando de Moura2
José Otávio Brito3

1Professora Associada. FATEC - Faculdade de Tecnologia de Capão Bonito, Centro Paula Souza. Rua Amantino de Oliveira Ramos, 60 - Terras de Embiruçu -18304755 - Capão Bonito, SP, Brasil. E-mail: email
2Pós Doutor. USP - Universidade de São Paulo /ESALQ - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Av. Pádua Dias, 11 - 13418900 - Piracicaba, SP, Brasil. E-mail: email
3Professor Sênior do Departamento de Ciências Florestais. USP - Universidade de São Paulo /ESALQ - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Av. Pádua Dias, 11 - 13418900 - Piracicaba, SP, Brasil. E-mail: email

Recebido em 24/03/2016 - Aceito para publicação em 04/05/2017

Resumo

No cenário mundial atual, a busca por fontes de energia renováveis e menos poluentes que o petróleo tornou-se inevitável. O uso energético de biomassa renovável, incluindo os resíduos da colheita florestal, é extremamente importante devido, principalmente, a sua abundância, facilidade de aprovisionamento e baixo custo. Neste contexto, resíduos da colheita florestal de eucalipto e pinus foram quantificados, com o objetivo de dimensionar o potencial de disponibilidade estratégica destes resíduos para fins energéticos. A amostragem realizada no presente estudo indica que a massa dos resíduos da colheita corresponde a 6,0% e 13,2% da madeira produzida de eucalipto e pinus, respectivamente. Deste total, as culturas de eucalipto e pinus apresentam um percentual de resíduos lenhosos de 74,9% (6,1 t/ha) e 74,0% (11,0 t/ha), respectivamente. Estes resíduos convertidos em cavacos apresentam densidades a granel de 193 kg/m3, para eucalipto, e de 131 kg/m3, para pinus, que são compatíveis com aquelas observadas em cavacos de madeira já utilizados comercialmente. Nos ensaios granulométricos, as diferenças entre as espécies somente se expressaram para partículas com dimensão entre 4 e 8 mm. O tamanho médio das partículas foi semelhante para ambas as espécies (8,4 mm; agrupando-se as duas espécies). Este material lenhoso constitui uma oportunidade para aproveitamento energético a partir da colheita destas espécies tão importantes para a indústria florestal brasileira.
Palavras-chave: Colheita florestal, resíduos, eucalipto, pinus, energia.

Abstract

In the current global scenario, the search for renewable and less polluting energy sources, compared to petroleum, has become imperative. The use of renewable biomass for energy, including forest harvest residues, is extremely important, mainly due to its large availability, easy supply and low cost. In this context, residues of forest harvest were quantified in eucalyptus and pine crops, aiming at dimensioning the strategic potential of availability of these residues for energy purposes. The sampling adopted in this study indicates that the mass of forest harvest residues corresponds to 6.0% and 13.2% of wood produced in eucalyptus and pine crops, respectively. From this total, eucalyptus and pine crops contained a proportion of 74.9% (6.1 t/ha) and 74.0% (11.0 t/ha) of ligneous residues, respectively. These residues, when converted to chips, present bulk densities of 193 kg/m3, for eucalyptus, and 131 kg/m3, for pine, which are similar to those observed in commercially used wood chips. In particle size essays, the differences between species were only expressed in particles ranging within 4 and 8 mm. The mean size of particles was similar between species (8.4 mm; pooling both species). This ligneous material represents an opportunity for energy use from harvest of these so important species for the Brazilian forest industry.
Keywords: Forest harvest; residues; eucalyptus; pine; energy.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.