Scientia Forestalis, volume 44, n. 110
p.373-381, junho de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n110.10

Controle genético para a tolerância a geada em progênies de Eucalyptus urophylla

Genetic control for frost tolerance in Eucalyptus urophylla progenies

Cristiano Bueno de Moraes1
Evandro Vagner Tambarussi2
Lorena Gama3
Fernanda Maria Abilio4
André Carignato5
Leo Zimback6
Rinaldo César de Paula7
Edson Mori8

1Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UFT - Universidade Federal de Tocantins, Campus de Gurupi. - 77402970 - Gurupi, TO, Brasil. E-mail: cbmoraes@uft.edu.br.
2Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro-Oeste / Setor de Ciências Agrárias e Ambientais. PR 153 Km 7 - 84500000 - Irati, PR, Brasil. E-mail: tambarussi@gmail.com.
3Graduanda em Engenharia Florestal. UFT - Universidade Federal de Tocantins / Campus de Gurupi. 77402970 - Gurupi, TO, Brasil. E-mail: lorenagamaeng@gmail.com.
4Mestranda em Ciência Florestal. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” / FCA - Faculdade de Ciências Agronômicas - Campus de Botucatu. Fazenda Experimental Lageado. Rua José Barbosa de Barros, 1780 - 18610-307 - Botucatu - SP, Brasil. E-mail: fernandama@eucatex.com.br.
5Engenheiro Florestal. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” / FCA - Faculdade de Ciências Agronômicas - Campus de Botucatu. Fazenda Experimental Lageado. Rua José Barbosa de Barros, 1780 - 18610-307 - Botucatu - SP, Brasil. E-mail: andrecarignatoflorestal@hotmail.com.
6Pesquisador Científico. IF - Instituto Florestal do Estado de São Paulo - Floresta Estadual de Botucatu. Avenida José Ítalo Bacchi s/n – Aeroporto - 18603-970 - Botucatu, SP, Brasil E-mail: lzimback@terra.com.br.
7Professor Adjunto do Departamento de Produção Vegetal. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” / FCA - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal. Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, s/n - 14884900 - Jaboticabal, SP , Brasil. E-mail: rcpaula@fcav.unesp.br.
8Professor Titular no Departamento de Produção e Melhoramento Vegetal. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” / FCA - Faculdade de Ciências Agronômicas - Campus de Botucatu. Fazenda Experimental Lageado. Rua José Barbosa de Barros, 1780 - 18610-307 - Botucatu - SP, Brasil. E-mail: esmori@fca.unesp.br.

Recebido em 01/07/2015 - Aceito para publicação em 09/11/2015

Resumo

A pesquisa teve como objetivo estudar o controle genético de caracteres silviculturais em progênies de Eucalyptus urophylla para a tolerância à geada. Foram instalados três testes de progênies de polinização aberta em blocos casualizados, 150 progênies, quatro repetições, seis plantas/parcela. Os testes foram implantados em duas regiões contrastantes para a ocorrência de geadas. Em áreas de geadas os testes foram implantados nas áreas das empresas Eucatex (Itatinga/SP) e Palmasola (Palma Sola/SC), e na Estação Experimental de Anhembi/SP, onde a ocorrência de geadas é rara. Altura de plantas, diâmetro à altura do peito e volume de madeira, aos 12 e 24 meses de idade foram mensuradas. A variabilidade genética na população foi alta, o coeficiente de variação genético individual variou de 5,85% (ALT) até 22,58% (VOL) e a herdabilidade no sentido restrito de 0,13 (ALT) até 0,77 (DAP e VOL), indicando um elevado potencial para seleção e melhoramento da espécie para a tolerância ao frio.
Palavras-chave: parâmetros genéticos; melhoramento florestal; geada.

Abstract

This research aimed to study the genetic control of silvicultural traits in Eucalyptus urophylla progenies for frost tolerance. Three open-pollinated progeny tests were installed in a randomized blocks design, 150 progenies, four replications, six plants per plot. The tests were implemented in two contrasting regions for the occurrence of frost. In areas with frost occurrence the tests were implemented in the Eucatex (Itatinga/SP) and Palmasola (Palma Sola/SC) companies; for areas with rare frosts the trial was established in Experimental Station of Anhembi/SP. Plant height; diameter at breast height and wood volume at 12 and 24 months old were measured. The genetic variability in the population was high, the individual genetic variation coefficient ranging from 5.85% (ALT) to 22.58% (VOL) and the heritability in the narrow sense from 0.13 (ALT) to 0.77 (DAP and VOL), indicating a high potential for selection and breeding of the species for frost tolerance.
Keywords: genetic parameters; progeny trial; forest tree improvement; frost.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.