Scientia Forestalis, volume 40, n. 96
p.517-524, dezembro de 2012

Comportamento probabilístico dos raios das sextas árvores no método de Prodan e estimativas dos parâmetros dendrométricos para Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze nativa

Probabilistic performance of the sixth trees radius of Prodan’s sampling method and estimation of measurable parameters for native Araucaria angustifolia

Sylvio Péllico Netto1
Enrique Orellana2
Rodrigo Lima2
Afonso Figueiredo Filho3

1Doutor em Ciência Florestal, Professor Sênior. UFPR - Universidade Federal do Paraná; Av. Pref. Lothário Meissner, 632, Jardim Botânico, CEP 80210-170, Curitiba, PR. E-mail: sylviopelliconetto@gmail.com.
2Doutorando em Ciência Florestal. UFPR - Universidade Federal do Paraná, Av. Pref. Lothário Meissner, 632, Jardim Botânico, CEP 80210-170, Curitiba, PR. E-mail: enriqueorellana@uol.com.br, tfstepka@yahoo.com.br, rodrigo.eng3@gmail.com.
3Doutor em Ciência Florestal, Professor Titular. UNICENTRO- Universidade Estadual do Centro Oeste, PR 153, km 7, Riozinho, Irati, - PR, CEP 84500-000. E-mail: afigfilho@gmail.com.

Recebido em 08/05/2011 - Aceito para publicação em 06/10/2012

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento probabilístico dos raios das sextas árvores utilizados no Método de Prodan para a Araucaria angustifolia, em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista e obter as estimativas de seus parâmetros dendrométricos em ocorrência natural. Os dados utilizados provêm de 25 parcelas permanentes de 1 ha (100 m x 100 m) instaladas na Floresta Nacional de Irati. As árvores foram referenciadas em um plano cartesiano (X,Y) e os pontos amostrais foram selecionados e as medições efetuadas no software ArcGIS. As distribuições probabilísticas dos raios das sextas árvores foram ajustadas pelas funções: Beta, Gama e Weibull 3P e suas médias paramétricas foram utilizadas para estimar o número de árvores por hectare. Para avaliação dos ajustes das funções, foi utilizado o teste Kolmogorov-Smirnov (K-S) e, para a estimativa do volume individual, a equação do Inventário do Pinheiro do Sul do Brasil (FUPEF, 1978). Os resultados indicaram que a função Weibull 3P foi a que melhor representou a distribuição dos raios das sextas árvores, embora a função Beta também tenha apresentado ajuste satisfatório, de acordo com o teste K-S. O número estimado de árvores por hectare, utilizando-se o raio médio paramétrico das distribuições probabilísticas ajustadas, resultou em pequena subestimativa para as distribuições Weibull e Beta e uma superestimativa para a distribuição Gama, em relação ao censo realizado, enquanto que para a área basal houve superestimativa. A estimativa do volume médio por hectare para a araucária, nesse estudo, apresentou valores muito semelhantes aos obtidos em outros locais no estado do Paraná.
Palavras-chave: Floresta com araucária; Distribuições de probabilidades; Método de amostragem de área variável.

Abstract

The objective of this study was to evaluate the probabilistic behavior of the sixth tree radius used in the Prodan Sampling Method for Araucaria angustifolia, in a Mixed Ombrophilous Forest fragment, and also get their parameters estimation in its natural occurrence. The data used came from 25 permanent sampling plots of 1 ha (100 m x 100 m), located in the Irati National Forest. Trees were plotted on a Cartesian plane (X;Y) and the sampling points were selected and the measurements were done using the ArcGIS software. The sixth trees radius distribution was fitted to Beta, Gamma and Weibull 3P functions and the parametric mean radius of each distribution was used to estimate the number of trees per hectare. To evaluate the goodness of fit for the used functions the Kolmogorov-Smirnov (K-S) test was applied and for individual volume estimates the equation developed for the araucaria inventory of Southern Brazil (FUPEF, 1978). The results indicated that the 3P Weibull function was the best to represent the distribution of the sixth tree radius, but the Beta function also showed satisfactory results, according to K-S test. The number of trees per hectare obtained by the mean radius of the fitted probability distributions showed a small underestimation for the Weibull distribution and an overestimate through Beta and Gamma distributions related to the census, while for the basal area there was an over-estimation. The estimate of volume per hectare for araucaria showed very similar results to those obtained in other inventories in Parana state.
Keywords: Araucaria Forest; Probability distributions; Variable area plot Method.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.