Scientia Forestalis, volume 43, n. 105
p.117-125, março de 2015

Influência da idade na usinabilidade da madeira de Eucalyptus grandis Hill ex. Maiden, visando uso na indústria moveleira

Influence of age on the machinability of Eucalyptus grandis Hill ex. Maiden, aiming at use in the furniture industry

José de Castro Silva1
Vinicius Resende de Castro1
Wescley Viana Evangelista2

1Doutor. Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal, UFV - Universidade Federal de Viçosa. Av. P.H. Rolfs, s/nº - 36570-000, Viçosa, MG. E-mail: jcastro@ufv.br, vresende@gmail.com.
2Doutor em Ciência Florestal. Professor Adjunto da Universidade do Estado de Mato Grosso – Unemat. Perimetral Rogério Silva, s/nº - Residencial Flamboyant - Caixa Postal 324, 78580-000 - Alta Floresta – MT. E-mail: wescley.evangelista@gmail.com.

Recebido em 04/12/2013 - Aceito para publicação em 02/10/2014

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar a madeira de Eucalyptus grandis Hill ex. Maiden, de quatro idades diferentes em sete testes de usinagem, visando à produção de móveis. A madeira estudada foi proveniente de plantios comerciais, com idades de dez, quatorze, vinte e vinte e cinco anos procedentes do município de Telêmaco Borba, Paraná. Utilizaram-se quatro árvores por idade e os testes foram realizados conforme norma ASTM D 1666-64, sendo eles o aplainamento, fresagem, cópia de perfil, furação, furação para espiga, corte paralelo às fibras e corte transversal às fibras. Os resultados mostraram que as madeiras oriundas das árvores mais velhas foram aquelas com os melhores desempenhos nos testes de usinagem. As madeiras de vinte e vinte e cinco anos apresentaram resultados semelhantes e tiveram os maiores índices de aprovação nos testes realizados, enquanto a madeira de dez anos apresentou o menor índice de aprovação, em especial nos testes de aplainamento, fresagem e cópia de perfil. A madeira de quatorze anos atendeu à maioria dos testes propostos pela ASTM 1666-64, já podendo ser recomendada para uso na indústria moveleira, embora apresentasse algumas restrições apenas em operações de fresagem e cópia de perfil. Concluiu-se que, entre as idades estudadas, as madeiras de vinte e vinte e cinco anos foram as que apresentaram as melhores características para a utilização na indústria moveleira.
Palavras-chave: Eucalipto, usinagem, móveis de madeira.

Abstract

This study aimed to evaluate Eucalyptus grandis Hill ex. Maiden wood, of four different ages in seven machining tests, aimed at the production of furniture. The wood studied was from commercial plantations, aged ten, fourteen, twenty and twenty-five years old from the municipality of Telêmaco Borba, Paraná. Four trees by age were used and the tests were performed according to ASTM D 1666-64, including planing, milling, profile copy, drilling, and mortising, cut parallel to the fibers and cut transverse to the fibers. The results showed that the woods originating from older trees were those with the best performance in the machining tests. The twenty and twenty-five years old woods showed similar results and had the highest approval ratings in the tests, while the ten years old wood had the lowest approval rating, especially in planing, milling and profile copy tests. The wood of fourteen years met most of the tests proposed by ASTM 1666-64, and thus may be recommended for use in the furniture industry, although it presents some restrictions only in milling operations and profile copy. It was concluded that among the age groups, the woods of twenty and twenty-five years showed the best characteristics for use in the furniture industry.
Keywords: Eucalyptus, machining tests; wood furniture.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.