Scientia Forestalis, volume 46, n. 117
p.115-126, março de 2018
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v46n117.11

Irradiance availability and growth of leguminous trees of cerrado

Disponibilidade de irradiância e crescimento de leguminosas arbóreas do cerrado

Carlos César Ronquim1
Carlos Henrique Britto de Assis Prado2
João Paulo Souza3

1Pesquisador Doutor. EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Monitoramento por Satélite. Av. Soldado Passarinho, 303 – Fazenda Chapadão – 13070-115 – Campinas, SP, Brasil. E-mail: carlos.ronquim@embrapa.br.
2Professor Titular do Departamento de Botânica. UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. Rodovia Washington Luís SP 310, Km 235 – 13.565-905 – São Carlos, SP, Brasil. E-mail: kiq.prado@gmail.com.
3Professor Adjunto no Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde. UFV – Universidade Federal de Viçosa. Campus Florestal – Rodovia MG 818 KM 6 – 35690-000 – Viçosa, MG, Brasil. E-mail: joaopaulobio@hotmail.com.

Recebido em 20/10/2016 - Aceito em 22/09/2017

Resumo

Avaliamos o desempenho fotossintético, o crescimento e a partição da biomassa nas espécies arbóreas Anadenanthera falcata e Stryphnodendron adstringens crescendo em regimes de irradiância solar plena e sob o dossel equivalente à fisionomia de um Cerradão. O estudo foi conduzido livre de estresse hídrico por meio de rega na cidade de São Carlos, estado de São Paulo, Brasil, até 1140 dias após a semeadura (DAS). As medidas de irradiância e de trocas gasosas foliares foram realizadas por meio de um analisador de gases por infravermelho. Em sol pleno as espécies apresentaram valores maiores de capacidade fotossintética regular e potencial, respiração no escuro, ponto de saturação à luz e de eficiência de carboxilação aparente. Nessa área ensolarada a altura, o diâmetro do caule, a área foliar e o número total de folíolos foram significativamente maiores (p<0,05) em ambas as espécies aos 240, 360 e aos 570 DAS. Após 1140 DAS sob o sombreamento nenhum indivíduo de S. adstringens sobreviveu, mas todos os indivíduos de A. falcata resistiram. Nossos resultados demonstraram como a disponibilidade natural da irradiância determinou, per se, o balanço de carbono, o desenvolvimento e a sobrevivência das espécies arbóreas na vegetação do Cerrado.
Palavras-chave: área foliar, balanço de carbono, fotossíntese líquida, partição de biomassa, sobrevivência

Abstract

We evaluated photosynthetic performance, growth, and biomass partitioning in tree species Anadenanthera falcata and Stryphnodendron adstringens growing under full solar irradiance and in the shade equivalent to that found in understory of the Cerradão physiognomy. The study was conducted free of water stress by watering, in São Carlos, state of São Paulo, Brazil, until 1140 days after sowing (DAS). We obtained irradiance and leaf gas exchange data with a portable infrared gas analyzer. In the sunny area, both species presented higher respiration in the dark, light saturation point, regular and potential photosynthetic capacity and higher apparent carboxylation efficiency. Besides, under full solar irradiance, the total biomass, leaf area, height, stem diameter, and the total number of leaflets were significantly (p<0.05) higher at 240, 360, and 570 DAS. S. adstringens did not survive in the shade after 1140 DAS, while A. falcata showed a survival of 100% under both irradiance regimes. The irradiance attenuation in dense physiognomies of cerrado vegetation, as that found in Cerradão, affected several levels of plant organization since early growth. Our results highlighted how natural irradiance availability in Cerrado vegetation determined per se the carbon balance, the development and the survival of tree species.
Keywords: biomass partitioning, carbon balance, leaf area, net photosynthesis, survival.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.