Scientia Forestalis, volume 40, n. 95
p.401-406, setembro de 2012

Uso da função Weibull para descrever a área basal por classe de diâmetro de um povoamento de eucalipto

Using the Weibull function to describe basal area by diameter class of an Eucalyptus stand

Carlos Alberto Araújo Júnior1
Helio Garcia Leite1
Daniel Henrique Breda Binoti1
Renato Vinícius Oliveira Castro1
Mayra Luiza Marques da Silva Binoti2
Gustavo Eduardo Marcatti1

1UFV - Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Engenharia Florestal, CEP 36570-000 Viçosa, MG. E-mail: araujocaj@gmail.com, hgleite@gmail.com, danielhbbinoti@gmail.com, castrorvo@ymail.com, gustavomarcatti@gmail.com[/a>.
2UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Departamento de Engenharia Florestal, Rua da Glória, nº 187, CEP 39100-000 Diamantina, MG. E-mail: mayrabinoti@gmail.com.

Recebido em 29/11/2011 - Aceito para publicação em 20/07/2012

Resumo

A área basal do povoamento é uma variável que pode associar estimativas geradas pelos modelos em nível de povoamento com estimativas geradas pelos modelos de distribuição diamétrica. Dessa maneira, procurou-se avaliar a qualidade do ajuste da função densidade de probabilidade Weibull aos dados de área basal por classe diamétrica. Foram utilizadas 48 parcelas permanentes instaladas em um povoamento de um clone híbrido de eucalipto (Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla), localizado na região nordeste da Bahia – Brasil. A função Weibull foi ajustada aos dados de número de árvores por classe diamétrica (1) e de área basal também por classe de diâmetro (2). A partir dos resultados encontrados em (1) calculou-se a área basal recuperada e a partir dos resultados obtidos em (2), o número de árvores recuperado. Os ajustes foram avaliados pelo teste de Kolmogorov-Smirnov a 1% de probabilidade e pelas estatísticas: raiz quadrada do erro médio (RQEM) e média dos desvios percentuais (MDP). As estimativas geradas pelo ajuste da função aos dados de distribuição de área basal por classe de diâmetro apresentaram menores valores de RQEM e valores de MDP mais próximos de zero. A distribuição de área basal por classe pode ser estimada pela função Weibull.
Palavras-chave: distribuição diamétrica, função densidade de probabilidade, método da máxima verossimilhança

Abstract

Stand basal area is a variable that may associate estimates generated by stand models with estimates generated the diameter distribution models. Therefore, this work aimed at evaluating the quality of the adjustment of the Weibull function to data of basal area per diameter class. Forty-eight permanent sample plots installed in a stand of a hybrid Eucalyptus clone (Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla), located in northeastern Bahia State – Brazil, were used for this study. The Weibull function was adjusted to the data of number of trees per diameter class (1) and to the basal area also per diameter class (2). Based on the results obtained in (1), the recovered basal area was calculated; and based on the results achieved in (2), the number of recovered trees was estimated. The adjustments were evaluated by the Kolmogorov-Smirnov test at 1% probability and by the statistics of the root mean square error (RMSQ) and percentage of mean difference (PMD). The estimates generated by the adjustment of the function to the distribution data of basal area presented lower values of RMSQ, and PMD values closer to zero. It was possible to conclude that the basal area distribution per class can be estimated by the Weibull function.
Keywords: diameter distribution, probability density function, maximum likelihood method.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.