Scientia Forestalis, volume 42, n. 104
p.581-590, dezembro de 2014

Carbono das frações da matéria orgânica em solos sob plantações de eucalipto de diferentes idades

Carbon in organic matter fraction in soils under eucalyptus plantation at different ages

Patrícia Anjos Bittencourt Barreto1
Emanuela Forestieri da Gama-Rodrigues2
Antonio Carlos Gama-Rodrigues2

1Professora Doutora. UESB - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Departamento de Engenharia Agrícola e Solos - DEAS. Estrada do Bem Querer Km 04 - Caixa-postal: 95 - 45083900 - Vitória da Conquista, BA – Brasil. E-mail: patriciabarreto@uesb.edu.br
2Professor(a) Doutor(a). UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Laboratório de Solos, Laboratório de Solos. Av. Alberto Lamego, 2000 - Parque Califórnia - 28013-602 - Campos dos Goytacazes, RJ – Brasil. E:mail: emanuela@uenf.br.

Recebido em 02/10/2013 - Aceito para publicação em 28/07/2014

Resumo

A matéria orgânica do solo tem importante papel na regulação da sustentabilidade florestal. O conhecimento das frações da matéria orgânica do solo em plantações de eucalipto permite uma melhor compreensão das alterações que podem ocorrer na quantidade e qualidade do C orgânico ao longo do ciclo de cultivo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o C orgânico total (COT) em diferentes frações da matéria orgânica do solo sob plantações de eucalipto de diferentes idades, localizadas na região litorânea do Estado do Espírito Santo. Em plantações de eucalipto de 1, 3, 5 e 13 anos foram coletadas amostras de solo da camada 0-10 cm. O fracionamento da matéria orgânica foi realizado pela oxidação úmida com dicromato de potássio em condições de crescente oxidação e também pelo método físico (densimétrico-granulométrico). Pelo método químico obtiveram-se as seguintes frações: F1 - lábil; F2 - moderadamente lábil; F3 - pouco lábil e pelo método físico as frações leves {livre (FLL) e intra-agregado (FLI)} e pesadas (areia, silte argila). A fração oxidável F1 foi a que mais contribuiu para a formação do COT (68%) e as frações F2, F3, assim como as frações leves e pesadas contribuíram entre 2-25% do COT destes solos. A relação C/N variou entre 24,9 e 28,0 para FLL, 24,6 e 25,0 para FLI e entre 6,9 e 15,4 para as frações pesadas. A qualidade da serapilheira acumulada nas plantações de eucalipto de diferentes idades influenciou a acumulação de carbono nas frações da matéria orgânica. A fração lábil (F1) e a fração leve livre foram as frações que mais contribuíram para a formação do COT nos solos estudados.
Palavras-chave: fracionamento físico, fracionamento químico, solos florestais, qualidade do litter.

Abstract

Soil organic matter plays an important role in the regulation of forest productivity. Knowledge of soil organic matter fractions in eucalyptus plantations allows for a better understanding of changes that may occur in the amount and quality of organic carbon along the crop cycle. The aim of this study was to evaluate organic C in different organic matter fractions of soils under eucalyptus plantations at different ages. Soil samples were collected from 0–10 cm in eucalypt plantations of 1, 3, 5 and 13 years old. The organic matter fractionation was determined by the chemical method (increasing oxidation conditions) and also by a physical method (densimetric/granulometric). By the chemical method fractions with low and high instability were obtained (F1: instable; F2: moderately instable; F3: low instability) and by physical method were obtained light (free and intra-aggregate) and heavy (sand, silt, clay) fractions. The oxidizable fraction F1 was that most contribute to the formation of COT (68%) and F2, F3 light and heavy fractions contributed between 2–25% to the TOC in these soils. The C/N ratio ranged between 24.9 and 28.0 (FLL), 24.6 and 25.0 (FLI) and between 6.9 and 15.4 (heavy fractions). The quality of accumulated litter in eucalyptus plantations of different ages influenced the accumulation of carbon in soil organic matter fractions. The instable fraction (F1) and the free light fraction were the fractions that most contributed to the formation of TOC in these soils.
Keywords: Physical fractionation, chemical fractionation, forest soils, litter quality.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.