Scientia Forestalis, volume 44, n. 112
dezembro de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n112.13

Efeito do teor de umidade na determinação do módulo de elasticidade da madeira por técnica não destrutiva

Effect of moisture content on the determination of the modulus of elasticity of wood by non-destructive technique

Pedro Nicó de Medeiros Neto1
Juarez Benigno Paes2
João Gabriel Missia da Silva Silva1

1Doutorando em Ciências Florestais.  UFES - Universidade Federal do Espírito Santo / Centro de Ciências Agrárias.  Av. Governador Lindemberg – Centro - 29550000 - Jerônimo Monteiro, ES, Brasil. E-mail: pedroflorestal@gmail.com; j.gabrielmissia@hotmail.com.
2Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais e da Madeira. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo / Centro de Ciências Agrárias.  Av. Governador Lindemberg – Centro - 29550000 - Jerônimo Monteiro, ES, Brasil. E-mail: jbp2@uol.com.br.

Recebido em 20/12/2015 - Aceito para publicação em 04/05/2016

Resumo

Este trabalho objetivou avaliar o efeito de diferentes teores de umidade na determinação do módulo de elasticidade da madeira, com o uso de técnica não destrutiva (dinâmica) e compara-lo com o obtido em técnica destrutiva (estática), na umidade de equilíbrio. Foram utilizadas as madeiras de Tectona grandis (10 e 20 anos), Khaya ivorensis e Khaya senegalensis (19 anos). Corpos de prova com dimensões nominais de 2,0 x 2,0 x 30,0 cm (tangencial x radial x longitudinal) foram ensaiados em técnica não destrutiva (dinâmica), em três diferentes teores de umidade, que compreenderam a madeira anidra (0%), na umidade de equilíbrio (12%) e saturada (>30%). Para comparar as médias dos módulos de elasticidade estático (MOEst) e de ruptura (MOR) por meio de técnica destrutiva foi empregado um delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e 10 repetições. Na avaliação do módulo de elasticidade dinâmico (MOEd) e das massas específicas aparentes, foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial, em que foram analisados a madeira (quatro níveis) e o teor de umidade (três níveis) e a interação entre os fatores quando significativo pelo teste F (p ≤ 0,05), teve suas médias comparadas pelo teste de Tukey (p ≤ 0,05). A espécie Khaya ivorensis exibiu os menores valores de módulo de elasticidade dinâmico de 8782,71 MPa. O teor de umidade afetou os valores do módulo de elasticidade dinâmico.
Palavras-chave: avaliação não destrutiva; stress wave; propriedades mecânicas.

Abstract

This work aimed to evaluate the effect of different levels of moisture on the determination of the modulus of elasticity of wood, with the use of non-destructive technique (dynamic) and comparing it to the one obtained through the destructive technique (static) at equilibrium moisture. Tectona grandis wood was used with approximately 20 and 10 years of age and 19 year-old Khaya ivorensis and Khaya senegalensis. Test samples with nominal dimensions of 2.0 x 2.0 x 30.0 cm (tangential x radial x longitudinal) were subjected to non-destructive method at three different moisture contents: anhydrous wood (0%); wood at equilibrium moisture (12%) and saturated wood (> 30%). To compare the means of static modulus of elasticity (MOEst) and rupture (MOR) by means of the destructive technique a completely randomized design with four treatments and 10 replicates per treatment was used. In the evaluation of dynamic modulus of elasticity (MOEd) and apparent specific gravity, a completely randomized design in a factorial arrangement was used. For the analysis of wood; four levels of moisture content at three levels and interaction between the factors were studied. If the F test (p ≤ 0.05) was significant, the averages were compared by Tukey’s test (p ≤0.05). Khaya ivorensis exhibited the lowest dynamic modulus of elasticity at 8782.71 MPa. The statical moisture content had an influence on the values of the dynamic modules elasticity.
Keywords: Nondestructive evaluation; stress wave; mechanical properties.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.