Scientia Forestalis, volume 40, n. 95
p.417-424, setembro de 2012

Sobrevivência e crescimento de plântulas de Manilkara huberi Chevalier durante cinco anos em clareiras causadas pela exploração de impacto reduzido na Amazônia brasileira

Survival and growth rate of seedlings of Manilkara huberi Chevalier during five years in clearings caused by reduced impact logging in the Brazilian Amazonia

Rondinelle Sousa das Chagas1
Jaqueline Macêdo Gomes2
João Olegário Pereira de Carvalho3
Josué Evandro Ribeiro Ferreira4

1Engenheiro Florestal, Mestrando em Ciências Florestais. UFRA - Universidade Federal Rural da Amazônia. Av. Perimetral, Montese, 66077-530 - Belem, PA – Brasil - E-mail: chagasrondinelle@yahoo.com.br.
2Engenheira Florestal, Mestranda em Ciências Florestais. UFRA - Universidade Federal Rural da Amazônia. Av. Perimetral, Montese, 66077-530 – Belém, PA – Brasil - E-mail: jaquelinemacedogomes@hotmail.com.
3Engenheiro Florestal, D.Phil. in Forestry, professor. UFRA - Universidade Federal Rural da Amazônia. Av. Perimetral, Montese, 66077-530 - Belém, PA – Brasil - E-mail: olegario.carvalho@gmail.com.
4Engenheiro Florestal, CKBV Florestal Ltda. Estrada do Quarenta Horas, Km 04, Bairro Coqueiro, CEP 67.120-370, Ananindeua, PA - E-mail: evandro@cikel.com.br.

Recebido em 26/09/2011 - Aceito para publicação em 09/08/2012

Resumo

Analisaram-se o crescimento em altura e a sobrevivência da regeneração natural de Manilkara huberi Chevalier (maçaranduba) em um período de cinco anos em clareiras abertas pela colheita da madeira, em uma floresta manejada no município de Paragominas, PA. Foram considerados três tamanhos de clareiras: pequenas (200-400 m²); médias (401-600 m²); e grandes (> 600 m²). Foram monitoradas 249 mudas da espécie em 91 clareiras, em quatro ocasiões nos anos de 2005, 2006, 2008 e 2010. Das 91 clareiras, 39 eram pequenas com 129 plântulas de M. huberi monitoradas, 34 médias com 78 plântulas e 18 grandes com 42 plântulas. Mediu-se a altura de cada plântula e registrou-se o número de sobreviventes em cada ocasião. Não houve diferença significativa no crescimento em altura da regeneração natural de M. huberi entre os diferentes tamanhos de clareira, mostrando que a espécie, apesar de ser considerada tolerante à sombra, adaptou-se bem em ambientes com maior luminosidade. Entretanto, houve diferença significativa no crescimento entre os períodos avaliados. As plântulas cresceram mais no segundo período, até quatro anos após a exploração e após as limpezas realizadas nas clareiras, e cresceram menos no último período avaliado, até o sexto ano após a exploração, devido ao gradual fechamento do dossel. A espécie apresentou alta taxa de sobrevivência, mesmo com o aumento de iluminação proporcionada pela abertura do dossel. Portanto, a regeneração natural de M. huberi respondeu bem às modificações ocorridas no ecossistema florestal e pode ser conduzida desde plântulas, levando em consideração a aplicação de tratamentos silviculturais até atingir a fase adulta, própria para a colheita da madeira.
Palavras-chave: maçaranduba, mudas da regeneração natural, tratamentos silviculturais, silvicultura pós-colheita de madeira.

Abstract

Survival and height growth rates of seedlings from natural regeneration of Manilkara huberi Chevalier (maçaranduba) were evaluated during five years in clearings caused by logging in a managed natural forest in the municipality of Paragominas, Para State. Three sizes of canopy gaps were considered: small gaps (200-400 m²); medium-sized gaps (400-600 m²); and large gaps (> 600 m²). 249 seedlings were monitored in 91 canopy clearings in four occasions in 2005, 2006, 2008 and 2010. From the 91 canopy gaps, 39 were small gaps with 129 seedlings of M. huberi being monitored, 34 were medium-sized gaps with 78 seedlings and 18 were large gaps with 42 seedlings. On each occasion the height of each seedling was measured and the number of surviving seedlings was recorded. There was no significant difference in height growth rate of M. huberi seedlings between the different gap sizes, suggesting that the species, even being a shade-tolerant one, can survive and grow in sites with high solar radiation. But there was significant difference on growth rate of seedlings between the different periods. The seedlings grew faster in the second period, up to four years after logging, but grew slower in the last period, up to the sixth year after logging, because of the gradual canopy closing. The species had high survival rates during the study period even with the solar radiation increasing due to the canopy closing. Therefore natural regeneration from M. huberi performed well according to the changes that occurred in the forest ecosystem and can be assisted to grow from seedlings to potential crop trees.
Keywords: Maçaranduba, seedlings from natural regeneration, silvicultural treatments, post-harvesting silviculture.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.