Scientia Forestalis, volume 40, n. 96
p.547-556, dezembro de 2012

Miniestaquia de Eucalyptus benthamii x E. dunnii em substratos a base de casca de arroz carbonizada

Mini-cutting technique of rooting Eucalyptus benthamii x E. dunnii in carbonized rice husk substrates

Dagma Kratz1
Ivar Wendling2
Patrícia Pereira Pires3

1Engenheira Florestal, doutoranda em Engenharia Florestal. UFPR - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Rua Lothário Meissner, 632, Jardim Botânico, CEP 80210-170, Curitiba (PR). E-mail: dagkratz@yahoo.com.br
2Engenheiro Florestal, Pesquisador Doutor. Embrapa Florestas, Estrada da Ribeira, Km 111, Caixa Postal 319, CEP 83411-000, Colombo, PR. E-mail: ivar.wendling@embrapa.br
3Engenheira Florestal, Doutoranda em Engenharia Florestal. UnB - Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, Caixa Postal 04357, CEP 70919-970, Brasília, DF. E-mail: pirespatricia@unb.br.

Recebido em 04/11/2011 - Aceito para publicação em 17/10/2012

Resumo

Objetivou-se avaliar a viabilidade técnica da utilização de diferentes granulometrias de casca de arroz carbonizada, pura ou em mistura com fibra de coco, substrato comercial a base de casca de pinus e vermiculita como componentes de substratos para produção de mudas de Eucalyptus benthamii x E. dunnii via miniestaquia. Para tanto, foram montados 14 substratos, nos quais as miniestacas foram enraizadas para produção das mudas (60 dias em casa de vegetação, 30 dias em casa de sombra e 30 dias em área de pleno sol). Avaliou-se: 1) a sobrevivência das miniestacas, número de raízes e comprimento da maior raiz na saída da casa de vegetação; 2) a sobrevivência na saída da casa de sombra e; 3) o percentual final de enraizamento após a permanência na área de pleno sol. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que a casca de arroz carbonizada pode ser utilizada pura (granulometria de 0,5 a 1 mm e em sua forma íntegra) ou em composição com vermiculita (50%) como substrato para produção de mudas do híbrido em questão via miniestaquia.
Palavras-chave: Eucalipto; enraizamento de miniestacas; clonagem; substratos renováveis; propagação vegetativa.

Abstract

This study aimed to evaluate the technical feasibility of the use of different textures of carbonized rice husk, pure or mixed with coconut fiber, commercial substrate of pine bark and vermiculite as components of substrates for the production of Eucalyptus benthamii x E. dunnii via minicutting. For this purpose, 14 substrates were mounted, in which the cuttings were rooted to the nursery (60 days in a greenhouse, 30 days in the shade and 30 days in the area of full sun). We evaluated: 1) the survival of the shoots, root number and length of roots at the time of leaving the greenhouse; 2) survival when leaving the shade house and; 3) the rooting percentage after exposure to full sun. Based on the results obtained; rice hulls may be used pure (particle size 0.5 to 1 mm) or mixed with vermiculite (50%) as a substrate for rooting these hybrid mini-cuttings.
Keywords: Eucalyptus; rooting cuttings; cloning; renewable substrates; vegetative propagation.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.