Scientia Forestalis, volume 42, n. 103
p.439-450, setembro de 2014

Variação florístico-estrutural em resposta à heterogeneidade ambiental em uma floresta nebular em Ububici, Planalto Catarinense

Floristic and structural variation in response to the environmental heterogeneity in a cloud forest in Ubirici, Santa Catarina, Southern Brazil

Amanda Koche Marcon1
Ana Carolina da Silva2
Pedro Higuchi3
Tiago de Souza Ferreira1
Francieli de Fátima Missio3
Bruna Salami1
Angélica Dalla Rosa4
Marcelo Negrini5
Marco Antonio Bento4
Fernando Buzzi Júnior4

1Mestre em Engenharia Florestal, Departamento de Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luiz de Camões, 2090, B. Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: amandamarcon@yahoo.com.br; tiagoferreira@florestal.eng.br; brunaflorestal@yahoo.com.br; franmissio@yahoo.com.br.
2Doutora em Engenharia Florestal, Professora do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC, Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luiz de Camões, 2090, B. Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: carol_sil4@yahoo.com.br.
3 Bolsista do CNPq - Brasil. Doutor(a) em Engenharia Florestal, Professor(a) do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC, Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luiz de Camões, 2090, B. Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: higuchip@gmail.com.
4Graduando(a) em Engenharia Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luiz de Camões, 2090, B. Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: angelica.dalla.rosa@hotmail.com; marco_a_bento@hotmail.com; buzzifjr@hotmail.com.
5Engenheiro Florestal. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luiz de Camões, 2090, B. Conta Dinheiro, 88520-000, Lages, SC. E-mail: engfmarcelonegrini@hotmail.com.

Recebido em 19/08/2013 - Aceito para publicação em 09/06/2014

Resumo

O presente estudo objetivou verificar se o componente arbóreo de uma Floresta Nebular, localizada em Urubici, SC, apresenta variações florísticas e estruturais associadas à heterogeneidade ambiental existente. Para caracterização da comunidade arbórea foram alocadas 25 parcelas de 20X20 m, onde os indivíduos arbóreos com CAP (circunferência a altura de 1,30 m do solo) ≥ 15,7 cm foram medidos (CAP e altura) e identificados. Em cada parcela, foram obtidas informações sobre as propriedades físicas e químicas do solo, relevo, compactação dos solos, cobertura do dossel e impacto ambiental. Os dados foram analisados por meio do teste de Mann-Whitney, análise de variância multivariada não-paramétrica (NPMANOVA), escalonamento multidimensional não-métrico (NMDS) e análise de espécies indicadoras. A partir da análise exploratória dos dados, verificou-se que a NMDS indicou a ocorrência de dois grupos florístico-estruturais, associados à declividade do solo. Assim, foram definidos dois setores com características ambientais distintas. O setor de menor declividade apresentou maiores valores de matéria orgânica, areia, alumínio e CTC, enquanto o setor de maior declividade apresentou maiores teores de silte e cálcio e maiores valores de saturação de bases e pH. A heterogeneidade ambiental influenciou a organização florístico-estrutural do componente arbóreo e a ocorrência de espécies indicadoras nos dois setores. As condições do meio físico, associadas às características edáficas e a declividade do terreno, condicionaram a organização espacial da comunidade no fragmento estudado.
Palavras-chave: Floresta Ombrófila Mista Alto-Montana; Declividade; NMDS.

Abstract

The objective of this study was to check if the tree component of a cloud forest, located in Urubici, SC, shows structural and floristic patterns variations associated to the environmental heterogeneity. For the tree community characterization, a total of 25, 20x20 m plots were allocated in the forest fragment. All trees with circumference at 1,30 m (CBH) ≥ 15,7 cm were measured (CBH and height) and identified. In each plot, environmental variables related to soils physical and chemical traits, terrain, canopy cover and environmental impact were collected. The data were analysed by Mann-Withney test, non-parametric multivariate ANOVA (NPMANOVA), nonmetric multidimensional scaling analysis (NMDS) and indicator species analysis. From exploratory analysis of data, it was observed that the NMDS indicated the occurrence of two floristic-structural groups associated to terrain declivity. The two sectors differed in their environmental characteristics, with the lower declivity sector demonstrating higher values of organic matter, sand, aluminum content and cation-exchange capacity, and the higher declivity sector with higher values of elevation difference, silt and calcium content, base saturation and pH. The environmental heterogeneity influenced the floristic-structural organization of the tree component and the occurrence of indicator species at the two sectors. The conditions of the physical environment, associated with the soil characteristics and declivity conditioned community organization in the fragment studied.
Keywords: Highland Araucaria Forest; Declivity; NMDS.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.