Scientia Forestalis, volume 44, n. 110
p.415-424, junho de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n110.14

Capacidade produtiva de Tectona grandis L.f no Sudoeste de Mato Grosso

Productive capacity of Tectona grandis L.f in Southwestern Mato Grosso State, Brazil

Arthur Guilherme Schirmbeck Chaves1
Ronaldo Drescher2
Sidney Fernando Caldeira2
Diego Tyszka Martinez2
Diogo Guido Streck Vendruscolo3

1Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. IFMT - Instituto Federal de Mato Grosso. Campus Cáceres. Av. dos Ramires, s/n - 78200000 - Cáceres, MT, Brasil. E-mail: arthur.chaves@cas.ifmt.edu.br.
2Professor Associado do Departamento de Ciências Florestais e Ambientais. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso / Faculdade de Engenharia Florestal. Av. Fernando Correa da Costa - 78000000 - Varzea Grande, MT, Brasil. E-mail: ronaldodrescher@gmail.com; sidcal@ufmt.br; diegotyszka@hotmail.com.
3Mestrando em Ciências Florestais e Ambientais. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso / Faculdade de Engenharia Florestal. Av. Fernando Correa da Costa - 78000000 - Varzea Grande, MT, Brasil. E-mail: diogoguido@hotmail.com.

Recebido em 02/09/2014 - Aceito para publicação em 30/11/2015

Resumo

O conhecimento da capacidade produtiva local é necessário para estruturar a produção e o manejo florestal. Assim, o objetivo deste trabalho foi determinar a capacidade produtiva da Teca na região sudoeste de Mato Grosso, por meio da análise de curvas de índice de sítio, até a colheita florestal. Os dados foram coletados em parcelas permanentes e pela análise de tronco de 32 árvores dominantes de dois povoamentos com 33 e 34 anos de idade. Foram ajustados oito modelos de índice de sítio e o critério de seleção obedeceu ao menor erro padrão de estimativa, ao maior coeficiente de determinação ajustado, ao maior valor do teste F e a ausência de tendências na análise gráfica dos resíduos. As curvas de índice de sítio foram confeccionadas pelo método da curva-guia. Também foram coletadas amostras de solo para análise física e de macronutrientes. O modelo de Hoerl apresentou o melhor ajuste e foi detectado que a base de dados segue o padrão anamórfico, assim, a tendência do crescimento é a mesma entre as curvas. Foram geradas quatro curvas de índice de sítio na idade-índice de 30 anos e estabelecidas três classes de produtividade para Teca. As características edáficas da região são favoráveis ao cultivo da Teca e as curvas representam o potencial produtivo para a espécie.
Palavras-chave: Índice de sítio, Teca, altura dominante.

Abstract

The knowledge of the site is necessary to understand the production and forest management. The objective of this study was to determine the productive capacity of Teak in southwestern Mato Grosso State, through the analysis of site index curves, to forest harvesting. The data were collected in permanent plots and the stem analysis of 32 dominant trees of two stands, 33 and 34 years old. Eight site index models were adjusted and the selection criteria followed the lowest standard deviation, the highest adjusted coefficient of determination, F test value and the absence of trends in the graphical analysis of the residuals. The site index curves were prepared by the method of the guide curve. Soil samples were collected for physical analysis and macronutrients. The model presented by Hoerl had the best fit and it was found that the database follows an anamorphic pattern, thus, the growing trend is the same between the curves. Four site index curves were generated in an age-index of 30 years and three productivity classes of Teak were established. The soil characteristics of the region are favorable to the cultivation of Teak and the curves illustrate the productive potential for the species.
Keywords: Site index, teak, dominant height.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.