Scientia Forestalis, volume 41, n. 97
p.131-144, março de 2013

Biomassa, macronutrientes e carbono Orgânico na serapilheira depositada em trecho de floresta Estacional Semidecidual Submontana, ES.

Biomass, macronutrients and organic carbon in the litter in a section of submontane seasonal semideciduous forest, E.S.

Tiago de Oliveira Godinho1
Marcos Vinicius Winckler Caldeira2
Jônio Pizzol Caliman3
Luiz Carlos Prezotti4
Luciano Farinha Watzlawick5
Humberto Carlos Almeida de Azevedo6
José Henrique Tertulino Rocha7

1Engenheiro Florestal, Mestre em Ciências Florestais, Doutorando em Recursos Florestais. USP – Universidade de São Paulo – ESALQ - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Departamento de Ciências Florestais. Pesquisador INCAPER , BR 101 Norte, Km151, Caixa Postal 62, 29915–140, Linhares, ES. E-mail: godinhoto@hotmail.com.
2Professor Doutor. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Ciências Florestais e da Madeira, Alto Universitário, s/n. CP 16, Alegre, E.S. CEP: 29500-000 Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. E-mail: caldeiaramv@pq.cnpq.br.
3Engenheiro Florestal, Mestrando em Ciência Florestal, bolsista CNPQ. UFV - Universidade Federal de Viçosa. Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, 36570-000, Viçosa/MG. E-mail: jpcaliman@gmail.com.
4Pequisador Doutor. Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, Rua Afonso Sarlo, nº 160, Bento Ferreira, Vitória, E.S. CEP: 29052-010. E-mail: prezotti@incaper.es.gov.br.
5Professor Doutor. UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro-Oeste. Setor de Ciências Agrárias e Ambientais. Rua Salvador Renna, Padre Salvador, nº 875, Santa Cruz, Guarapuava, PR. CEP: 85015-430 Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. E-mail: luciano.watzlawick@pq.cnpq.br.
6Graduando em Engenharia Agronômica, UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias, Alto Universitário, s/n. Caixa Postal: 16, Alegre, E.S. CEP: 29500-000. E-mail: hcazevedo.agro@gmail.com.
7Mestrando em Recursos Florestais, bolsista CAPES. USP – Universidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – USP, Avenida Pádua Dias, 11, 13418-900, Piracicaba/SP. E-mail: rocha.jht@gmail.com.

Recebido em 05/03/2012 - Aceito para publicação em 25/01/2013

Resumo

O presente estudo teve por objetivos quantificar o aporte anual de serapilheira, macronutrientes e carbono orgânico em um trecho de Floresta Estacional Semidecidual Submontana, no Município de Cachoeiro de Itapemirim (ES), verificar a variação temporal de deposição de serapilheira e macronutrientes; e investigar a existência de correlações entre as variáveis climáticas e características estruturais da vegetação e a produção de serapilheira. A amostragem da serapilheira depositada foi realizada em 12 parcelas de área fixa (20 m x 50 m), sendo as mesmas distribuídas de forma sistemática no campo, totalizando 1,2 ha de área amostrada. Em cada uma das 12 parcelas foram distribuídos cinco coletores de forma sistemática, totalizando 60 coletores, onde foi realizada a coleta mensal do material depositado sobre os coletores. Após a coleta, as amostras foram levadas imediatamente para o laboratório, onde foram separadas nas frações folhas/miscelâneas e galhos. Determinaram-se os teores de macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg, S) e carbono orgânico (Corg). O estudo da deposição de serapilheira na floresta foi analisado segundo o delineamento em blocos casualizado, com 12 tratamentos (meses do ano) e 12 repetições (para efeito de cálculo, os coletores na parcela foram unidos, formando 1,25 m² de coleta, e cada parcela tornou-se um bloco). A deposição de serapilheira mostrou-se sazonal, com maiores produções ocorrendo no final da estação seca, produzindo no decorrer de um ano 9,3 Mg ha-1, sendo a fração de maior deposição a folhas/miscelâneas, que representou 89,0% da deposição total. Observou-se pequena variação nos teores de macronutrientes no decorrer do ano, sendo o cálcio e o fósforo respectivamente o macronutriente encontrado em maior e menor teor e conteúdo em todas as frações do estudo. Ocorreu um retorno total de 506,62 kg ha-1 ano-1 de macronutrientes.
Palavras-chave: ciclagem de nutrientes; mata nativa; retorno de macronutrientes.

Abstract

This study aimed at quantifying the annual production of litter, macronutrients and organic carbon in a section of Submontane Seasonal Semideciduous Forest in the municipality of Cachoeiro de Itapemirim (ES); checking the temporal variation of litter and macronutrients; and investigating the correlations between climatic variables and vegetation structure and litter production. A sampling of deposited litter was taken in 12 fixed area plots (20 m x 50 m), and was distributed systematically in the field, totaling 1.2 ha of sampled area. In each of the 12 plots five collectors were distributed in a systematic way with a total of 60 collectors, which were collected monthly for material deposited in the collectors. After collection, samples were taken immediately to the laboratory where they were separated into fractions of leaves/miscellaneous and branches. The levels of macronutrients (N, P, K, Ca, Mg, S) and organic carbon (OC) were determined. The study of the deposition of litter in the forest was analyzed according to the randomized block design, with 12 treatments (months of the year) and 12 repetitions (for calculation purposes, the collectors in the plot were united, totaling 1.25 m² of collection, and each portion became a block). The deposition of litter was found to be seasonal, with higher production occurring at the end of the dry season, producing in the course of one year 9.3 Mg ha-1 being the largest fraction of deposition leaves/miscellaneous, which represented 89.0% of the total deposition. For litter there was little variation in the levels of macronutrients throughout the year; and calcium and phosphorus, respectively, were the nutrients found in highest and lowest levels in all fractions of the study. There was a total return of 506.62 kg ha-1.year-1 of macronutrients.
Keywords: nutrient cycling; native stands; return of macronutrients.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.