Scientia Forestalis, volume 42, n. 103
p.451-462, setembro de 2014

Efeitos do tratamento preservativo e adesivo nas características mecânicas do laminado colado de duas espécies de bambu

Effects of preservative treatment and the adhesive on mechanical characteristics of laminated lumber of two bamboo species

Rafael Amorim Rosa1
Juarez Benigno Paes2
Pedro Gutemberg de Alcântara Segundinho2
Graziela Baptista Vidaurre2
Fabricio Gomes Gonçalves2

1Mestre. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo.  Caixa Postal 16 - 29550-000 - Jerônimo Monteiro, ES. E-mail: rafaelrosa.001@gmail.com
2Professor(a) Doutor(a) do Departamento de Ciências Florestais e da Madeira UFES - Universidade Federal do Espírito Santo.  Caixa Postal 16 - 29550-000 - Jerônimo Monteiro, ES. E-mail:  jbp2@uol.com.br; p_gutemberg2001@yahoo.com.br; grazividaurre@gmail.com; fabriciogomes@ibest.com.br.

Recebido em 25/09/2013 - Aceito para publicação em 10/06/2014

Resumo

Este trabalho objetivou avaliar as propriedades mecânicas de laminados colados de  bambu (BLCs), produzidos com duas espécies, em razão dos fatores tratamento preservativo e adesivo utilizados. Foram produzidas ripas originárias de bambus das espécies Dendrocalamus giganteus e Bambusa vulgaris, com idade superior a três anos. Uma parte das ripas foi imersa em água e a outra em solução de octaborato de dissódio tetrahidratado (Na2B8O13.4H2O – Timbor), a 2%, ambos os tratamentos efetuados durante 15 dias. Depois de tratadas e secas ao ar, as ripas foram transformadas em lâminas com dimensões de 5 x 30 x 470 mm (espessura x largura x comprimento) e empregadas na confecção dos BLCs. Os adesivos utilizados foram à base de emulsão de isocianato polimérico (EPI), melamina ureia formaldeído (MUF), acetato de polivinílico cross (PVAc) e resorcinol formaldeído (RF). Os BLCs foram avaliados por meio da compressão paralela, resistência na linha de cola e flexão estática. A resistência à flexão estática foi avaliada por meio da aplicação de métodos destrutivos e não destrutivos. Os métodos não destrutivos utilizados para estimar o módulo de elasticidade e de ruptura dos BLCs foram o Stress Wave - SW, vibração longitudinal - VL e vibração transversal - VT. Os métodos de VL e VT demonstraram-se eficazes para a estimativa do MOE dos BLCs confeccionados. Já para a estimativa do MOR, o método de VT demonstrou ser o melhor método.  De modo geral, a resistência dos BLCs não foi influenciada pelo tratamento preservativo, tendo os adesivos MUF e RF apresentado um melhor desempenho.
Palavras-chave: Dendrocalamus giganteus, Bambusa vulgaris, propriedades mecânicas, ensaios não destrutivos.

Abstract

This work aimed to evaluate the mechanical properties of laminated bamboo lumber - LBL manufactured of two bamboo species, according to the preservative treatment and the adhesive employed. Laths of Dendrocalamus giganteus and Bambusa vulgaris bamboos aged more than three-years old were produced. Bamboo laths were soaked in water or in solution of disodium octaborate tetra hydrate (Na2B8O13.4H2O) - Timbor, to 2%. Both treatments ran for 15 days. After treated and air seasoned, the laths were transformed into 5 x 30 x 470 mm (thickness x width x length) blades and employed in the manufacture of LBLs. Isocyanate emulsion (EPI), melamine urea formaldehyde (MUF), polyvinyl acetate cross (PVAc) and resorcinol formaldehyde (RF) were employed. LBLs were evaluated for compressive strength parallel to fibers, resistance in the glue line and static bending. Static bending was evaluated by destructive and non-destructive testing methods. The non-destructive methods used to estimate the modulus of elasticity of LBLs were Stress Wave – SW, longitudinal vibration - VL and transverse vibration - VT. The methods of VL and VT were efficient for the estimation of the modulus of elasticity (MOE) for the manufactured LBLs. To estimate of the modulus of rupture (MOR), the method of VT was the best method. In general, the resistance of the LBLs was not influenced by the preservative treatment; adhesives MUF and RF showed better performance.
Keywords: Dendrocalamus giganteus, Bambusa vulgaris, mechanical properties, non-destructive testing.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.