Scientia Forestalis, volume 44, n. 110
p.425-434, junho de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n110.15

Utilização do Índice de conicidade no diagrama de manejo de densidade em povoamentos de Pinus taeda L.

Use of the slenderness index in the stand density management diagram of Pinus taeda L.

Paulo Sérgio Pigatto Schneider1
Solon Jonas Longhi2
Paulo Renato Schneider3
Evandro Alcir Meyer4
Junior Oliveira Mendes4

1Doutor em Engenharia Florestal. UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Av. Roraima, s/n- Camobi - 97105900 - Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: paulosergiopigatoschneider@gmail.com.
2Professor Sênior do Departamento de Ciências Florestais. UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Av. Roraima, s/n- Camobi - 97105900 - Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: longhi.solon@gmail.com.
3Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais. UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Av. Roraima, s/n- Camobi - 97105900 - Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: paulorenato@gmail.com.
4Doutorando em Engenharia Florestal. UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Av. Roraima, s/n- Camobi - 97105900 - Santa Maria, RS, Brasil. E-mail: eam.meyer@gmail.com.

Recebido em 20/11/2014 - Aceito para publicação em 30/11/2015

Resumo

O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estruturar, com base em diagrama de densidade, a produção volumétrica para populações de Pinus taeda L., observando a variação do coeficiente conicidade com a densidade populacional, o índice de espaçamento relativo e diâmetro médio quadrático. Para isto, foram tomados dados de 128 parcelas permanentes, medidas anualmente até os 18 anos, em experimento instalado em povoamentos implantados em diferentes espaçamentos, manejados em densidade completa e altamente estocados. Os diagramas de manejo da densidade (DMDs) para os povoamentos, elaborados com cruzamento de variáveis dendrométricas: número de árvores por hectare, altura dominante, diâmetro médio e volume por hectare apresentaram uma boa eficiência e baixo erro de estimativa. A introdução do índice de espaçamento relativo e do coeficiente de conicidade no DMD permitiram estabelecer uma zona ótima de manejo da densidade populacional para manter uma maior estabilidade do povoamento contra a ação do vento.
Palavras-chave: competição; crescimento; desbaste; produção.

Abstract

This work was developed with the aim of structuring the volumetric production based on density management diagram for populations of Pinus taeda L., noting the slenderness coefficient variation with population density, relative spacing index and diameter of basal area. For this, data from 128 permanent plots were taken, measured annually until age 18, in an experiment established within stands implanted at various spacing, managed in complete and highly stocked density. The stands density management diagrams (DMDs) made by cross-comparing dendrometric variables: number of trees per hectare; dominant height; diameter and volume per hectare; all showed a good efficiency with low error in the estimate. The introduction of the relative spacing index and the coefficient of slenderness in DMD allowed us to establish a great area of management of population density to maintain greater stand stability of against the wind.
Keywords: competition; growth; thinning; yield.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.