Scientia Forestalis, volume 46, n. 120
dezembro de 2018
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v46n120.15

Growth ring width of Pinus Caribaea and its relationship with wood properties

Relação da largura dos anéis de crescimento da madeira de Pinus Caribaea com suas propriedades

Joaquim Carlos Gonçalez1
Nayara Santos1
Francides Gomes da Silva Junior2
Roberta Santos Souza2
Marcella Hermida de Paula1

1Forestry Engineering Department, Universidade de Brasília, UnB. Brasília / DF, Brazil. - E-mail: marcellahermida@hotmail.com
2Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ, Universidade de São Paulo, USP.

Received 2017/07/13 - Accepted 2018/03/26

Resumo

Uma das características marcantes do gênero Pinus são seus anéis de crescimento, que tem como origem, a atividade sazonal do cambio vascular resultando em sucessivas deposições de lenho no fuste. As propriedades tecnológicas da madeira de Pinus apresentam variações em função da largura dos anéis de crescimento, o que acaba sendo fator condicionante no desempenho físico-mecânico da madeira. A madeira de Pinus caribaea utilizada nesta pesquisa é proveniente de um plantio de 20 anos da região de Catalão – GO. Foram analisados 45 corpos de prova divididos em 3 grupos de acordo com a largura dos anéis de crescimento: Grupo 1 (0,0 a 0,7 cm - maior percentagem de lenho final. Anéis finos e estreitos); grupo 2 (0,7 a 1,2 cm – o percentual de lenho inicial e final é próximo. Anéis de largura mediana); grupo 3 (1,2 a 2,0 cm - maior percentagem de lenho inicial. Anéis largos). Analisou-se a densidade básica, retratibilidades, modulo de elasticidade e modulo de ruptura em ensaios de flexão estática e módulos de elasticidades dinâmicos, determinados por métodos de stress wave e ultrassom. Os resultados obtidos indicam que a madeira de Pinus caribaea com anéis de crescimento mais estreitos (maior percentual de lenho final, correspondente ao grupo 1), possuem maiores valores de densidade, retratibilidade e também maior rigidez. Também para este grupo, as correlações entre as propriedades são mais elevadas. De uma forma geral, o modulo de elasticidade dinâmico determinado por stress wave mostrou melhor correlação com as propriedades estudadas que o determinado por ultrassom.
Palavras-chave: Pinus caribea, anéis de crescimento, propriedades, correlação.

Abstract

A striking feature of the genus Pinus are its growth rings, which originate from the seasonal activity of vascular change resulting in successive depositions on the stem. The technological properties of Pinus wood present variations related to the width of the growth rings, which is a conditioning factor in the physical-mechanical wood performance. The wood of Pinus caribaea used in this research came from a 20 year old plantation in the region of Catalão - GO. Thirty-five specimens divided into three groups according to the width of the growth rings were analyzed: Group 1 (0.0 to 0.7 cm - higher percentage of late wood, fine and narrow rings); Group 2 (0.7 to 1.2 cm - the percentage of early and late wood is similar - rings of medium width); Group 3 (1.2 to 2.0 cm - higher percentage of early wood). The basic density, shrinking ability, modulus of elasticity and modulus of rupture were analyzed in static flexion tests, and dynamic elastic moduli determined by stress wave and ultrasound methods. The results indicate that Pinus caribaea wood with narrower growth rings (greater percentage of late wood, corresponding to group 1) have higher values of density, shrinking ability and also higher stiffness. In this group, the correlations between the properties are higher. In general, the modulus of dynamic elasticity determined by stress wave showed a better correlation with the studied properties than that determined by ultrasound.
Keywords: Pinus caribea, growth rings, properties, correlation





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.