Scientia Forestalis, volume 44, n. 109
p.163-173, março de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n109.16

Periodicidade do crescimento de espécies arbóreas da Floresta Estacional Semidecidual no Sul do Brasil

Growth periodicity of trees species from a seasonal semi-deciduous forest in Southern Brazil

Marcela Blagitz1
Paulo Cesar Botosso2
Edmilson Bianchini3
Moacyr Eurípedes Medri4

1Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica). UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho / Faculdade de Ciências Agronômicas. Rua Doutor José Barbosa de Barros - Jardim Paraíso - 18610307 - Botucatu, SP, Brasil. E-mail: mablagitz@gmail.com
2Pesquisador Doutor. EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária / Embrapa Florestas. Estrada da Ribeira, km 111, Jd. Cristina - 83411000 - Colombo, PR,  Brasil . E-mail: paulo.botosso@embrapa.br
3Professor Associado. UEL – Universidade Estadual de Londrina / Departamento de Biologia Animal e Vegetal. Rodovia Celso Garcia Cid, km 380 – 86.057-970- Londrina, PR, Brasil. E-mail: bianchi@uel.br
4Doutor em Ciências Biológicas. UEL – Universidade Estadual de Londrina / Departamento de Biologia Animal e Vegetal. Rodovia Celso Garcia Cid, km 380 – 86.057-970- Londrina, PR, Brasil. E-mail: moacyremedri@gmail.com

Recebido em 20/08/2014 - Aceito para publicação em 12/08/2015

Resumo

Embora a sazonalidade climática seja menos evidente nas regiões tropicais que nas temperadas, muitas espécies tropicais apresentam crescimento rítmico. A avaliação do crescimento em circunferência do tronco (CCT) permitirá obter informações sobre o desenvolvimento dos indivíduos de espécies arbóreas desta região. Esse estudo teve como objetivo avaliar o CCT de 11 espécies arbóreas de uma floresta estacional semidecidual no sul do Brasil, visando testar duas hipóteses: (i) existe sazonalidade no CCT das árvores e este crescimento está relacionado às variações climáticas da região de estudo; (ii) as características dos indivíduos (posição sociológica, altura da árvore, grau de ocupação por lianas, deciduidade e diâmetro à altura do peito) influenciam no incremento acumulado em circunferência. Para detectar a periodicidade do CCT foram implantadas faixas dendrométricas permanentes no tronco (altura do DAP) de 156 indivíduos. O acompanhamento do crescimento foi realizado mensalmente por um período de 18 meses. Foram feitas correlações do CCT mensal com a precipitação, temperatura e fotoperíodo para verificar a influencia dos fatores ambientais e análise de covariância para averiguar se as características dos indivíduos também interferiram no incremento acumulado em circunferência do tronco. As espécies apresentaram um padrão sazonal de CCT, com as maiores taxas de crescimento de outubro a dezembro, sendo que os parâmetros ambientais avaliados atuaram em conjunto - principalmente o fotoperíodo e a temperatura - promovendo essa sazonalidade e confirmando a primeira hipótese. Considerando as características dos indivíduos, somente o diâmetro do tronco correlacionou-se negativamente com o incremento acumulado em circunferência (b = -0,32; p = 0,02), aceitando parcialmente a segunda hipótese.
Palavras-chave: deciduidade, floresta tropical, grupos sucessionais, Mata Atlântica, sazonalidade.

Abstract

Although seasonality is less evident in the tropics than in temperate ones, many tropical species present rhythmic growth. The stem circumference growth (SCG) evaluation will provide information on the development of tree species in this region. This study aimed to evaluate the SCG of 11 tree species of a tropical semi-deciduous forest in Southern Brazil. Two hypotheses were advanced: (i) seasonality of the trees SCG exist and it is related to climatic variations of the study area; (ii) individual characteristics (tree height, degree of occupancy by lianas, sociological position, deciduousness and diameter at breast height) influence the circumference cumulative growth. To detect the SCG periodicity, permanent dendrometric bands were fixed around the stem (diameter at breast height, or DBH) of 156 individuals. Growth was monitored monthly for a period of 18 months. Correlations of monthly SCG with precipitation, temperature and photoperiod were made to verify the environmental parameters’ influence and a covariance analysis was performed to enquire if individual characteristics also affected cumulative increase in circumference. The species showed a seasonal pattern of SCG with higher growth rates from October to December and environmental parameters operate jointly – especially photoperiod and the temperature - to promote growth seasonality, confirming the first hypothesis. Considering the individuals characteristics, only the trunk diameter was negatively correlated with increasing cumulative circumference (b= -0.32; p=0.02), partially accepting the second hypothesis.
Keywords: Atlantic Rain Forest, deciduousness, seasonality, successional groups, tropical forest.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.