Scientia Forestalis, volume 43, n. 106
p.427-434, junho de 2015

Sistema de reprodução em uma população base de Jatropha curcas L

Mating system in a base population of Jatropha curcas L

Patrícia Ferreira Alves1
Alexandre Magno Sebbenn2
Ricardo Oliveira Manoel1
José Cambuim1
Marcela Aparecida de Moraes1
Enes Furlani Junior3
Thaisa Yuriko Kuboyama Kubota1
Silvelise Pupin1
Mario Luiz Teixeira de Moraes3

1Doutorando (a) em Sistemas de Produção. UNESP – Universidade Estadual “Julio de Mesquita Filho” / FEIS – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. Caixa Pòstal 31 – CEP  15385-000, Ilha Solteira, SP. E-mail: patyferreiraalves@bol.com.br.
2Pesquisador Doutror. IF - Instituto Florestal de São Paulo. Caixa Postal 1322 - CEP 01059-970, São Paulo, SP. E-mail: alexandresebbenn@yahoo.com.br.
3Professor Titular. UNESP – Universidade Estadual “Julio de Mesquita Filho” / FEIS – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. Caixa Pòstal 31 – CEP  15385-000, Ilha Solteira, SP.

Recebido em 07/05/2014 - Aceito para publicação em 11/02/2015

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar o sistema de reprodução de 30 progênies de uma população base de Jatropha curcas L, utilizando marcadores microssatélites. A população base foi estabelecida em forma de teste de progênies, em Selvíria-MS, utilizando o delineamento experimental de blocos casualizados, com 30 progênies, três repetições, cinco plantas por parcela, no espaçamento 3 x 2 m. Todas as árvores do teste forma amostradas para análise de microssatélites. A estimativa da taxa de cruzamento multiloco populacional foi alta, mas significativamente menor do que a unidade (= 0,888) e variou entre as árvores matrizes de 0,645 a 0,986, o que demostra que a taxa de autofecundação foi maior em algumas árvores. A estimativa da taxa de cruzamento entre parentes foi substancial e significativamente maior do que zero (= 0,426), sugerindo que as populações de origem das progênies apresentam estrutura genética espacial. A correlação de paternidade foi alta e significativamente maior do que zero (= 0,646), indicando alta proporção de progênies de irmãos completos. O coeficiente de coancestria dentro de progênies foi superior ao esperado em progênies de meios irmãos (Θ= 0,237) e o tamanho efetivo foi menor que o esperado em progênies originadas de populações panmíticas (= 2,03). Portanto, a coleta de sementes para fins de melhoramento florestal, conservação genética ex situ e recuperação ambiental deve ser realizada em pelo menos 74 árvores matrizes.
Palavras-chave: Árvores tropicais; banco de germoplasma; biodiesel; microssatélites, pinhão-manso.

Abstract

The aim of this study was to investigate the mating system of 30 progeny of a base population of Jatropha curcas L, using microsatellite markers. The base population was established as a progeny test in Selvíria-MS, using a randomized block design with 30 progenies, three replications of five plants per plot, spaced 3 x 2 m. All trees of the test were sampled for microsatellite analysis. The estimate of multilocus outcrossing rate was high, but significantly lower than unity (= 0.888). The outcrossing rate varied among trees matrices from 0.645 to 0.986, which demonstrates that the selfing rate was higher in some trees. The estimated rate of mating among relatives was substantial and significantly higher than zero (= 0.426), suggesting that the populations of origin of progenies may present spatial genetic structure. The paternity correlation was significantly higher than zero (= 0.646), indicating a high proportion of full-sib within progeny. The coefficient of coancestry within progeny was higher than expected in half-sib progeny (Θ= 0.237) and the effective size was lower than expected in progenies originated from panmitic populations (= 2.03). Therefore, to collect seeds for forest improvement, ex situ genetic conservation and environmental reforestation, seeds must be collected from at least 74 seed trees.
Keywords: Tropical trees; bank germplasm; biodiesel; microsatellites, Jatropha.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.