Scientia Forestalis, volume 45, n. 113
p.187-195, março de 2017
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v45n113.19

Aplicação do método mexicano de ordenamento florestal (MMOF) para estimar ciclo e intensidade de corte em floresta na Amazônia oriental

Application of the Mexican method of forest planning (MMFP) to estimate the cutting cycle and intensity in the eastern Amazon rainforest

Leonardo Pequeno Reis1
Agostinho Lopes de Souza2
Pamella Carolline Marques dos Reis3
Lucas José Mazzei de Freitas4
Liniker Fernandes da Silva5
Lyvia Julienne Sousa Rego3

1Doutor em Ciência Florestal. UFV - Universidade Federal de Viçosa. Campus Universitário. Av. Peter Henry Rolfs, s/n – 36.570-900 – Viçosa, MG, Brasil. E-mail: leonardopequenoreis@gmail.com
2Professor Titular do Departamente de Engenharia Florestal. Universidade Federal de Viçosa. Campus Universitário. Av. Peter Henry Rolfs, s/n – 36.570-900 – Viçosa, MG, Brasil. E-mail: alsouza@ufv.br
3Doutoranda em Ciência Florestal. UFV - Universidade Federal de Viçosa. Campus Universitário. Av. Peter Henry Rolfs, s/n – 36.570-900 – Viçosa, MG, Brasil. E-mail: pamellaca@gmail.com; lyviajulienne@hotmail.com
4Pesquisador Doutor. Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Trav. Dr. Éneas Pinheiro s/n – Caixa Postal 48 – 66.095-000 – Belém, PA, Brasil. E-mail: lucas.mazze@embrapa.br
5Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Florestal. UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Rua Rui Barbosa, 710 - 44380000 - Cruz das Almas, BA – Brasil. E-mail: linikerfs@gmail.com

Recebido em 07/03/2016 - Aceito para publicação em 21/09/2016

Resumo

A intensidade de corte (IC) e o ciclo de corte (CC) em florestas tropicais na Amazônia são parâmetros fundamentais para a regulação sustentável da produção de madeiras. O trabalho teve como objetivo avaliar a utilização do Método Mexicano de Ordenamento Florestal (MMOF) na Amazônia Oriental. O estudo foi realizado no município de Moju, estado do Pará (02º 08’14’’ S e 48º 47’ 34” W, ponto central), em uma área submetida a exploração de impacto reduzido (EIR), com IC de 21 m3 ha-1. Foi avaliado o MMOF por meio do CC, IC e o volume estimado comparado com a média dos dados observados em 22 parcelas permanentes de 0,5 ha, para os anos de 1998 (1 ano após a colheita) e 2010 (13 anos após a colheita). Os CCs calculados para o grupo de espécies comerciais e separadamente para a espécie comercial Manilkara huberi (Ducke) A. Chev., respectivamente, foram 22 e 19 anos para a maior taxa de crescimento (i3), ficando dentro do recomendado para florestas tropicais. A IC calculada (31,888 m3 ha-1) para um CC de 35 anos também ficou próximo ao recomendado para florestas tropicais na Amazônia (20 a 40 m3 ha-1). Os volumes estimados para os anos 1998 e 2010 não se diferenciaram do observado nas parcelas (p> 0,05). O MMOF pode ser usado para indicar a intensidade de corte (IC) e o ciclo de corte (CC) em florestais na Amazônia Oriental.
Palavras-chave: Floresta inequiânea, Regulação florestal, Colheita seletiva.

Abstract

The cutting intensity (CI) and the cutting cycle (CC) in tropical forests in the Amazon are critical parameters for the regulation of sustainable wood production. This study aimed to evaluate the use of the Mexican Method of Forest Planning (MMFP) in the Eastern Amazon. The study was conducted in the municipality of Moju, Pará State (02º08'14''S and 48º47'34"W), in an area subjected to reduced impact logging (RIL), with IC 21 m3 ha-1Manilkara huberi (Ducke) A. Chev. were 22 and 19 years, respectively, for the highest growth rate (i3), which falls within the recommended for tropical forests. The calculated IC (31,888 m3 ha-1) for a CC of 35 years was also close to the recommended for tropical forests in the Amazon (20 to 40 m3 ha-1). The estimates for the years 1998 and 2010 did not differ from the observed in the plots (p > 0.05). The MMFP can be used to indicate the cutting intensity (CI) and the cutting cycle (CC) in forest in the Eastern Amazon.
Keywords: Uneven-aged Forest, Forest Regulation, Selective Harvest.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.