Scientia Forestalis, volume 44, n. 109
p.205-214, março de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n109.20

Rendimento em madeira serrada de Cupressus lusitanica Mill por meio do sistema de desdobro tangencial

Sawn wood yield of Cupressus lusitanica Mill by the tangential sawing system

Alexsandro Bayestorff Cunha1
Martha Andreia Brand1
Caio Cesar Faedo de Almeida2
Camile Sothe2
Larissa Pasa Martarello2
Luciane Gorski2

1Professor Doutor do Departamento de Engenharia Florestal. UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luis de Camões, 2090, Lages, SC – 88520-000. E-mail: alexsandro.cunha@udesc.br; martha.brand@udesc.br
2Mestre em Engenharia Florestal. UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina. Av. Luis de Camões, 2090, Lages, SC – 88520-000. E-mail: caio-almeida@florestal.eng.br; camilesothe@yahoo.com.br; laripasa@msn.com; lu_gorski@hotmail.com;

Recebido em 30/10/2014 - Aceito para publicação em 14/07/2015

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar o rendimento da matéria-prima de Cupressus lusitanica Mill por meio do processo de desdobro tangencial para duas classes diamétricas, de 20 a 27 cm (I) e acima de 27,1 cm (II). A avaliação do rendimento do processo de desdobro foi realizada por meio da determinação dos rendimentos: bruto; com destopo das seções com nós; com destopo e refilo das seções com esmoado; e com destopo e refilo das seções rachadas e rendimento líquido do processo. Ao mesmo tempo, foram quantificados os defeitos naturais e decorrentes do processo. Os resultados demonstraram que o Cupressus lusitanica apresentou bom desempenho no processo de desdobro tangencial quando comparado a outras espécies de coníferas, sendo a média do rendimento líquido de 43,65% para a classe I e 45,24% para a classe II.  Em geral, a classe diamétrica superior apresentou menos defeitos que ocasionaram em menor perda de rendimento em relação à classe I. As flechas de arqueamento, mesmo que pouco expressivas, foram mais evidentes para a menor classe diamétrica. Em relação à presença de nós e rachaduras, a classe I apresentou maior número de peças com os defeitos, e tamanho mais expressivo de nós e rachaduras ao longo das peças que a classe II.
Palavras-chave: Cipreste, madeira serrada, defeitos da madeira.

Abstract

The aim of the study was to evaluate the yield of raw Cupressus lusitanica Mill wood by the tangential sawing process for two diameter classes, from 20 to 27 cm (I) and greater than 27.1 cm (II). The performance evaluation of the sawing process was performed by the determination of yield: gross, with cross-sectional sections with knots, with transverse cutting and trimming of the sections with ground edge,and cross-cutting and trimming of cracked sections and net yield of the process. At the same time, natural and processing defects were quantified. The results showed that Cupressus lusitanica performed well in the tangential sawing process when compared to other species of conifers, and the average net yield was 43.65% for grade I and 45.24% for class II. Overall, the higher diameter class had fewer defects that resulted in lower yield loss than in class I. The arrow archings, even though of little significance, were more evident for the smallest size class. As for the presence of knots and cracks, class I had the greatest number of pieces with defects, size and most expressive knots and cracks along parts of the class II.
Keywords: Cypress, lumber, wood defects.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.