Scientia Forestalis, volume 44, n. 112
p.987-999, dezembro de 2016
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v44n112.20

Avaliação da estrutura de uma floresta submetida a diferentes intensidades de anelamento, 28 anos após a intervenção

Evaluation of the structure of a forest subjected to different girdling intensities 28 years after intervention

Cristina Santos da Silva1
Fernando da Silva1
Vilany Matilla Colares Carneiro2
Adriano José Nogueira Lima3
Joaquim dos Santos3
Niro Higuch3

1Prof. Msc na UFMT do Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Av. Alexandre Ferronato, 1200, Reserva 35, Setor Industrial - 78550-000 - SINOP - MT, Brasil. E-mail: cristinasilva.engflorestal@gmail.com; silvaflorestal@gmail.com.
2Doutora em Botânica. INPA – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Av. Adnré Araújo, 2936, 69.067-375 – Manaus, AM, Brasil. E-mail: vilanycarneiro93@gmail.com.
3Pesquisador Adjunto.  INPA – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Av. Adnré Araújo, 2936, 69.067-375 – Manaus, AM, Brasil. E-mail: adrianolmf@gmail.com; joca@inpa.gov.br; niro@inpa.gov.br.

Recebido em 12/02/2016 - Aceito para publicação em 17/06/2016

Resumo

Não há para a Amazônia brasileira, nenhum resultado de longo prazo publicado, que reporte como a floresta respondeu em termos estruturais ao desbaste por anelamento. O presente estudo foi realizado na Estação Experimental de Silvicultura Tropical do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. O objetivo foi avaliar a estrutura de uma floresta de terra firme que sofreu redução de área basal por anelamento, em diferentes intensidades. O trabalho foi realizado 28 anos após a intervenção por anelamento. O experimento foi instalado em 1985 em uma área de 15 ha. O delineamento estatístico utilizado foi blocos ao acaso com três repetições de quatro tratamentos (T1, T2, T3 e T4) e uma unidade amostral sendo a testemunha (T0). Quanto ao número de árvores por hectare (árv.ha-1) a área anelada demonstrou a alta capacidade de resiliência, mesmo quando submetida a fortes níveis de intervenção. Nos tratamentos T1, T2 e T3 o anelamento beneficiou as espécies comerciais e não comerciais. No T4, observou-se uma inversão desta tendência, havendo um aumento na proporção de indivíduos comerciais, quando comparado com o T0. A estrutura diamétrica dos tratamentos T1 (χ2= 16,1) e T2 (χ2= 15,4) foram estatisticamente iguais ao T0, sendo diferentes para os tratamentos T3 (χ2= 29,9) e T4 (χ2= 55,3). Observa-se que a estrutura da floresta ainda apresenta sinais das diferentes intervenções que foram realizadas. O tratamento silvicultural empregado no T4 tem grande potencial para aumentar a dinâmica florestal e o crescimento arbóreo sem comprometer a estrutura florestal e os processos ecológicos.
Palavras-chave: Amazônia; silvicultura tropical; desvitalização de árvores; manejo florestal; floresta tropical

Abstract

In the Brazilian Amazon Area there is no long-term research reporting on the forest structural response to thinning by girdling. This study was conducted in the Tropical Forestry Experimental Station of the National Institute of Amazonian Research. The objective was to evaluate the structure of an upland forest which had a reduction of basal area by annealing by different intensities. The study was conducted 28 years after the girdling intervention. The experiment was installed in 1985 on 15 hectares. The statistical design was randomized blocks with three replications and four treatments (T1, T2, T3 and T4) and one control (T0). As for the number of trees per hectare (trees.ha-1), the ringed area showed a high capacity for resilience, even when subjected to high levels of intervention. In treatments T1, T2 and T3 the annealing benefited both commercial and non-commercial species. In T4, there was a reversal of this trend, an increase in the proportion of commercial species was detected when compared with T0. The diameter distribution of T1 (χ2 = 16.1) and T2 treatments (χ2 = 15.4) were statistically equal to T0 and the treatments T3 (χ2 = 29.9) and T4 (χ2 = 55.3) were different. The results suggest that the forest structure still has signs of the different interventions. The silvicultural treatment used in T4 has great potential to increase the forest dynamics and tree growth without compromising the forest structure and ecological processes.
Keywords: Amazon; tropical silviculture; girdling trees; forest management, rainforest





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.