Scientia Forestalis, volume 43, n. 105
p.211-216, março de 2015

Desempenho de progênies no pré-melhoramento de Tectona grandis L.f no Estado do Espírito Santo

Progeny performance at pre-breeding stage of Tectona grandis L.f in Espírito Santo State

Reginaldo Brito da Costa1
Diego Tyszka Martinez1
José Franklim Chichorro1
Maristela de Oliveira Bauer2
Diego Piva Cezana3
Thaianny Rodrigues de Souza3

1Professor Adjunto. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Engenharia Florestal. Avenida Fernando Corrêa, s/n – Coxipó - 78060-900 - Cuiaba, MT. E-mail: reg.brito.costa@gmail.com; diegotyszka@hotmail.com; jfufes@gmail.com.
2Professora Associada do Departamento de Engenharia Rural. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Agropecuário. Alto Universitário, s/n  - Guararema - 29500-000 - Alegre, ES. E-mail: maristelaengrural@yahoo.com.br.
3Mestrando(a) em Ciências Florestais. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Agropecuário. Alto Universitário, s/n  - Guararema - 29500-000 - Alegre, ES. E-mail: diegocezana@yahoo.com.br

Recebido em 15/05/2014 - Aceito para publicação em 12/12/2014

Resumo

O presente estudo objetivou avaliar a variabilidade genética para caracteres de crescimento no pré-melhoramento de progênies de polinização aberta de Tectona grandis. O delineamento estatístico utilizado foi o de blocos ao acaso, com 60 tratamentos (progênies), cinco repetições e 20 plantas por parcela. As progênies foram avaliadas aos três meses de idade quanto aos caracteres: altura total (ALT), diâmetro do coleto (DC) e número de lançamentos foliares (NF). Os resultados mostraram para a herdabilidade média de progênies valores de magnitude moderada (0,26, 0,38 e 0,49 para ALT, NF e DC, respectivamente), sugerindo um substancial controle genético para os caracteres. O coeficiente de variação genética (CVgi%) variou de 4,98% a 11,19% entre os caracteres. Existe variabilidade genética entre as progênies de teca, sendo possível maximizar os ganhos genéticos com seleção na sequência do programa de melhoramento no Estado do Espírito Santo.
Palavras-chave: teca, parâmetros genéticos, procedimento Reml/Blup.

Abstract

The trial aimed to evaluate genetic variability for growth traits at the pre-improvement stage of Tectona grandis open pollination progenies. The experimental design was random blocks with 60 treatments (progenies), five replications and 20 plants per plot. At age three months, progenies were evaluated for: total height (ALT), stem diameter (DC) and number of foliar shoots (NF). Results gave a moderate average progeny heritability (0.26, 0.38 and 0.49 for ALT, NF and DC, respectively), suggesting a substantial genetic control for these traits. Genetic variation coefficient (CVgi%) ranged from 5.0% to 11.2% among parameters. There is genetic variability among teak progenies, allowing maximization of genetic gains with continuation of the breeding program in Espírito Santo State.
Keywords: teak, genetic parameters, Reml/Blup procedure.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.