Scientia Forestalis, volume 43, n. 105
p.147-153, março de 2015

Coeficientes de herdabiblidade e de parentesco em um fragmento florestal de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze utilizando marcadores genéticos

Coeffcients of herdability and relatedness in a forest fragment of Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze using genetic markers

Erica Cristina Bueno da Silva1
Thaisa Yuriko Kuboyama Kubota1
Mario Luiz Teixeira de Moraes2
Alexandre Magno Sebbenn3

1Pós-graduanda em Agronomia da Faculdade de Engenharia. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Caixa Postal: 31 - 15.385-000 - Ilha Solteira, SP. E-mail: erica_cbs@yahoo.com.br; thaisayuriko@yahoo.com.br.
2Professor Titular do Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Sócio Economia, UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Caixa Postal: 31 - - 15.385-000 - Ilha Solteira, SP. E-mail: teixeira@agr.feis.unesp.br.
3Pesquisador Científico e Doutor. IF - Instituto Florestal de São Paulo. Caixa Postal 1322 - 01059-970 – São Paulo, SP. E-mail: alexandresebbenn@yahoo.com.br.

Recebido em 18/02/2014 - Aceito para publicação em 03/10/2014

Resumo

Os métodos baseados em marcadores genéticos para estimar o coeficiente de herdabilidade em populações naturais são importantes para entender os efeitos da seleção natural sobre a herança de caracteres quantitativos. O objetivo deste trabalho foi investigar o controle genético do caráter altura de plantas em uma população fragmentada de Araucaria angustifolia. O presente estudo foi desenvolvido em um fragmento florestal de 5,4 ha de área, localizado no Estado do Paraná.  As estimativas de herdabilidade foram realizadas utilizando-se dados de genótipos e de altura de indivíduos regenerantes da população. Foram utilizados quatro métodos para estimar o parentesco entre pares de indivíduos (RITLAND, 1996; LYNCH; RITLAND, 1999; QUELLER; GOODNIGHT, 1989; WANG, 2002) para três distâncias entre pares de indivíduos (sem critério, 25 e 50 m). O coeficiente de herdabilidade estimado, utilizando o estimador de parentesco de Ritland (1996), sugere que o controle genético do caráter altura é baixo, logo a seleção natural, bem como a seleção artificial, tem pouca chance de modificar a média da população. As estimativas baseadas nos outros estimadores de parentesco não foram robustas e indicaram inadequação dos dados aos modelos utilizados.
Palavras-chave: Floresta de Araucaria, coeficiente de coancestria, parâmetro genético, espécies arbóreas.

Abstract

Methods based on genetic markers to estimate the coefficient of heritability in natural populations are important to understand the effects of natural selection on inheritance of quantitative traits. The objective of this study was to investigate the genetic control of the trait plant height in a fragmented population of Araucaria angustifolia. This study was conducted in a forest fragment of 5.4 ha of area, located in the State of Paraná, Brazil. Estimates of heritability were performed using data from genotypes and height of regenerating individuals of the population. Four methods to estimate the relatedness between pairs of individuals (RITLAND, 1996; LYNCH; RITLAND, 1999; QUELLER; GOODNIGHT, 1989; WANG, 2002) for three distances (without criteria, 25 and 50 m) were used.  The coefficient of heritability estimated using the estimator of relatedness of Ritland (1996), suggest that the genetic control of the trait height is low in the regeneration, thus the natural selection as well as the artificial selection have a low potential to change the mean of the population. The estimates based on the other methods to calculate the relatedness presented low precision, indication that these methods are not adequate for the data used.
Keywords: Araucaria Forest, co-ancestry coefficient, genetic parameter, tree species.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.