Simpósio sobre Uso de Biossólidos em Plantações Florestais

A produção de biossólidos resultantes do tratamento do lodo de esgoto vem apresentando um aumento nos últimos anos em conseqüência do imperioso processo de adequação sanitária e ambiental dos grandes aglomerados urbanos. Como acontece na maioria dos países desenvolvidos, a destinação dos biossólidos para fins agroflorestais torna-se uma solução cada vez mais viável para os municípios, principalmente no Brasil com amplas extensões de terras cultiváveis, mas localizados sobre solos de baixa fertilidade. Portanto, o uso de biossólidos em plantações florestais pode contribuir para solucionar o problema da destinação imediata do lodo de esgoto produzido nas ETEs e, ao mesmo tempo, elevar a produção de madeira para fins comerciais, reduzindo a pressão sobre as florestas nativas.

Coordenação
Fábio Poggiani – Esalq/USP
José Luiz Stape – Esalq/USP
Milton Tsutiya – SABESP

Organização
Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais – IPEF

Promoção
Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais – IPEF
Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP
Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" – ESALQ
Fundação de Estudos Agrários "Luiz de Queiroz" – FEALQ

Patrocínio
SABESP – IPEF – FAPESP – FINEP – CNPq – FEALQ

Apoio
Departamento de Ciências Florestais da Esalq/USP

Data
Dias 24 e 25 de maio de 2006

Local
Anfiteatro do Departamento de Ciências Florestais – Esalq/USP (Piracicaba/SP)
Estação Experimental de Ciências Florestais de Itatinga (Itatinga/SP)

Público Alvo
Engenheiros florestais, agrônomos, ambientais e sanitaristas; biólogos; gestores ambientais ligados a entidades públicas (prefeituras) e privadas.

Programação Detalhada
Horário Atividade
Dia 24 de maio de 2006 - Quarta-Feira
Anfiteatro do Departamento de Ciências Florestais, Esalq/USP (Piracicaba/SP)
08h30 – 09h00

Abertura.
Luiz Ernesto George Barrichelo, Diretor Executivo do IPEF (1.449kb).
Fernando Seixas, Departamento de Ciências Florestais-ESALQ/USP (2.084kb).
José Everaldo Vanzo, Diretor de Tecnologia e Planejamento da SABESP

09h00 – 09h40

Uso de resíduos em plantios florestais: presente e futuro (6.057kb).
Iraê do Amaral Guerrini, Professor da Unesp – Botucatu

09h40 – 10h15

Produção e tratamento do lodo de esgoto destinado a sistemas agroflorestais (2.660kb).
Américo de Oliveira Sampaio, Assessor de Desenvolvimento Tecnológico as SABESP
Milton Tsutiya, Professor da Escola Politécnica da USP e Engenheiro da SABESP

10h15 – 10h30

Intervalo e café

10h30 – 11h20 Produção de biomassas e ciclagem de nutrientes em plantações florestais tratadas com diferentes biossólidos (1.238kb).
Fábio Poggiani, Professor Esalq/USP.
José Leonardo de Moraes Gonçalves, Professor Esalq/USP.
Paulo Henrique Müller da Silva, Engenheiro do IPEF e Mestrando Esalq/USP.
Vanderlei Benedetti, Jequitibá Consultoria.
11h20 – 12h00 Efeito comparativo do biossólido e da adubação mineral sobre a composição química das águas superficiais em plantações florestais (2.416kb).
Jean-Paul Laclau, Pesquisador do CIRAD-França/USP

12:00 – 14:00

Almoço

14h00 – 14h45 Crescimento do eucalipto tratado com biossólido na Suzano Bahia Sul (1.121kb).
José Luiz Gava, Engenheiro da Suzano e Mestrando em Recursos Florestais Esalq/USP
Fernando Carvalho Oliveira, Biossólidos Consultoria
14h45 – 15h30

Uso de lodo de esgoto na recuperação de áreas degradadas com espécies florestais nativas (4.126kb).
Ladislau Skorupa, Pesquisador da Embrapa Meio Ambiente
Adriana Marlene Moreno, Embrapa Meio Ambiente
Manoel Dornelas, Embrapa Meio Ambiente
Wagner Bettiol, Embrapa Meio Ambiente

15h30 – 15h45

Intervalo e café

15h45 – 16h15 Atributos do solo, desenvolvimento e nutrição de eucalipto tratado com lodo de esgoto (854kb).
Cássio Hamilton Abreu Junior, Prof. Dr. USP/Cena
Lucia Pittol Firme, Pós-Graduanda Cena
Carlos Alberto Baça Maldonado, Pós-Graduando Cena
16h15 – 17h00 Rede Experimental IPEF – Resultados sobre uso de biossólidos em plantios florestais nas empresas associadas (3.212kb).
José Luiz Stape, Professor Esalq/USP e Coordenador da Rede Experimental
Eng. Raul Chaves, Duratex
Eng. Vanderson Telles, Ripasa
Eng. Jose Mario Ferreira, International Paper
17h00 Encerramento do 1º dia
Dia 25 de maio de 2006 - Quinta-feira
Estação Experimental de Ciências Florestais de Itatinga(Itatinga/SP)

07h00

Translado opcional de carro ou ônibus especial de Piracicaba para E. E. de Itatinga que dista 160 Km e está situado na margem da rodovia Castelo Branco a 210 Km de São Paulo.

10h00 – 10h10

Recepção e apresentação da Estação Experimental.
Rildo Moreira e Moreira, Coordenador da Estação Experimental

10h10 – 10h40

Resíduos sólidos na VCP Luís Antônio: Pesquisa e operacionalização de uso na área florestal.
Ana Gabriela Monerat de Carvalho Bassa, Engenheira da Votorantim
Lenine Corradini, Consultoria Florestal
10h40 – 11h20 Especificações mecânicas para aplicação de resíduos e biossólidos em plantações florestais.
Francisco Orlanda, Arador Máquinas e Implementos Agrícolas
11h20 – 12h00 Intervalo para o lanche servido no Centro de Vivência

12h00 – 16h30

Visita as áreas experimentais.
Vanderlei Benedetti, Coordenador.

a) Eucaliptos com aplicação nas entrelinhas de plantio de biossólido tratado com cal e cloreto férrico, plantado em 1998.

b) Eucaliptos com biossólido tratado com polieletrólito aplicado nas linhas de plantio na forma de torta e granulado.

c) Áreas experimentais para estudo comparativo do efeito dos biossólidos produzidos nas ETEs de Barueri, São Miguel e Parque Novo Mundo da Sabesp sobre o crescimento de Eucalyptus grandis.

d) Eucalyptus citriodora plantado em diferentes espaçamentos com biossólido e adubo químico, visando à produção de óleo essencial.

e) Área experimental com estudo comparativo da ciclagem de nutrientes e da água no perfil do solo em parcelas de eucaliptos tratados com adubo químico e biossólido. (CIRAD-USP)

16h30 Encerramento do simpósio e entrega dos certificados



Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.