Chave de Identificação de Espécies Florestais (CIEF)

[ Apresentação | Lista das Espécies | Chave de Identificação ]

Eucalyptus microcorys F. Muell

Fruto Caule Folha

Divisão: Angiospermae
Classe: Dicotiledoneae
Subclasse: Archichlamydeae
Ordem: Myrtiflorae (Myrtales)
Família: Myrtaceae
Gênero: Eucalyptus
Subgênero: Symphyomyrtus
Seção: Sebaria
Série: Microcorythes
Espécie: Eucalyptus microcorys
Código Pryor e Johnson: SWA.A
Tipo de casca: Tallowood, Fibrosa, Coolibah.

O Eucalyptus microcorys é uma árvore média a muito grande, comumente atingindo 35 a 60 m de altura e 1 a 2 m de DAP, com excelente forma do tronco e copo no terço superior. A espécie distribui-se amplamente nas costa nordeste de New South Wales e sudeste de Queensland, entre a costa e a cadeia montanhosa de Great Dividing Range. Os limites de distribuição são perto de Newcastle no sul, e próximo de Maryborough e Fraser Island no norte. As latitudes são entre 25 e 33o 30’ S. As altitudes vão desde o nível do mar até 750 m. O clima é principalmente quente e úmido, com a média da temperatura máxima no mês mais quente esta entre 24 e 31o C, e a média da temperatura mínima no mês mais frio esta entre 0 e 10o C. Geadas são muito ausente ou raras e fracas nas baixas altitudes, enquanto que acima de 60 geadas podem ocorrer nas maiores altitudes. A precipitação média anual esta entre 1000 e 2000 mm, com predomínio no verão; nas áreas mais ao norte, meses com menos de 50 mm são raros. No sul ocorre nas encostas e nos cumes, mas no norte é mais comum no fundo dos vales. Prefere solos férteis, mas pode crescer em solos pobres e arenosos ou franco-arenoso. O melhor desenvolvimento é obtido nos bons solos. A espécie é de Floresta Aberta Alta e as principais espécies associadas são: E. saligna, E. pilularis, E. grandis, E. acmenoides, E. laevopinea, E. quadrangulata, Syncarpia glomulifera e Tristania conferta; e nas áreas mais secas com E. gummifera, E. globoidea e E. moluccana. Densidade básica de 1,000 g/cm3.

A madeira apresenta boas características para laminação, móveis, construções, postes, dormentes, moirões, escoras para construções e caixotaria. A espécie é moderadamente resistente às geadas, susceptível à deficiência hídricas severas e tolerantes ao fogo. Apresenta boa capacidade de regeneração através da brotação das cepas.

É uma das espécies que vem recebendo atenção especial pelas entidades florestais australianas, em função do seu aproveitamento para serraria. Restrições onde ocorram geadas severas e onde ocorram deficiências hídricas severas.




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.