Dados da Espécie

Especificações Gerais
Familia: Meliaceae
Nome Científico: Carapa guianensis Aubl.
Nomes Comuns: andiroba, andiroba branca, andiroba do igapó, andiroba saruda, andiroba vermelha, andirobeira, andirova, angiroba, comaçar, mandiroba, yandirona, caropá, carapinha, gendiroba, jandiroba, penaiba purpurga de Sto. Inácio, abocidan, carapá, iandiroba, andirobaaruba, andiroba saruba
Crescimento: árvore
Grupo Ecológico: tolerante
Ocorrência: floresta ombrófila densa , flor. amazônica (várzea), mata ciliar.
Distribuição Geográfica: AM MA PA
Dispersão: zoo/hidrocoria
Floração: SET OUT NOV DEZ
Frutificação: NOV DEZ

Utilização
Utilizada para: Construção
Resina
Medicina
Paisagismo
Madeira Nobre

Dados do Caule
Tipo de Copa: irregular
Tipo de Estrutura: raízes semelhantes ás tabulares
Densidade da Madeira: 0,68
Observações: Casca lenticelosa, castanho-acinzentada com placas retangulares, vermelha internamente, cheiro característico cm descamação.

Dados da Flor
Forma da Flor: urceolada
Número de Pétalas: 4
Tamanho da Flor: 0,35
Cor: creme
Estrutura: cacho
Tipo: Inflorescencia
Sexual: cacho
Observações: A flor tem a cor creme com riscos longitudinais mais escuros. Dialipétala e diclanídea. Panícula 17-35cm; brácteas lineares, longas, 1-4,5cm, rígidas e ásperas.

Dados da Folha
Tipo: Composta
Forma da Folha: obovada
Tamanho da Folha: 26,5x80
Inserção: espiralada
Consistência: coriácea
Contem: Nervação
Observações: Folha composta variando de paripinada á imparipinada. Folíolos da base do raque: 4-13,5x13,4-28cm ; do ápice: 8-13,8x23,2-33,6 cm. Folíolos de tamanhos diferentes, diminuindo gradativamente do ápice para base, opostos, 5-19 pares. Folíolos jovens verde-claros e brilhantes e adultos verde-escuros.

Dados do Fruto
Tipo do Fruto: cápsula
Estrutura: Seco
Cor do Fruto: ferrugíneo
Tamanho: 9
Deiscencia: sim
Observações: Cápsula septicida globosa; pedúnculo cerca de 53cm de comprimento.

Dados sobre Pragas e Doenças
Descrição da Doença: Sementes são infectadas por larvas da mariposa Hypsipyla ferrealis, entretanto a germinação pode ainda ocorrer se o embrião não estiver danificado. Madeira pouco resistente á fatores ambientais, porém inatacável por insetos. Significativo ataque de fungos quando em contato com o solo; pouco resistente ao ataque de térmitas e não resistente a XXXX (coleóptero). O broto terminal pode ser atacado por Hypsipyla grandele.

Dados das Sementes
Forma da Semente: seca
Cor da Semente: ferrugíneo
Tamanho: 4,5
Quantidade: 8
Observações: Sementes são em geral poliembrionárias, portanto de fácil propagação.

Técnicas em Viveiro
Sementes por Kilo: 55
Quebra da Dormência: Colocar as sementes para germinação, logo que colhidas
Condução: sombreado

Bibliografia
PRANCE, G.T. & SILVA, M.F.. Árvores de Manaus. Manaus: INPA. 1975. 312p.

McHARGUE & HARTSHORN. Carapa guianensis. In: D.H. JANZEN (ed.), Costa Rican natural history, 206-297. University of Chicago Preá. Chicago, IL. 1983.

HALL. P. et al. Genetic diversity and mating system in a tropical tree, Carapa guianensis (Meliaceae). American Journal of Botany, 81(9):1104 - 1111. 1994.

MAAS

ROOSMALEN, M.G.M. Fruits of çe Guianan Flora. Institute of Systematic Botany. Utrecht University. Silvicultural Department of Wageningen. Agricultural University. 1985. 483p.

SILVA, M.F.; LISBOA, P.L.B.; LISBOA, R.C.L. Nomes vulgares das plantas amazônicas. CNPq INPA. Manaus.. 1977. 222p.

Catálogos de madeira

KANASHIRO, M. & YARED, J.A.G. experiência com plantios florestais na Bacia Amazônica. In: O desafio das florestas neotropicais. Curitiba. Abril. 1991.

VOLPATO, E.; SCHMIDT, P.B.; ARAÃJO, V.C. Carapa guianensis Aub. (Andiroba). Acta Amazônica, 2(3):75-81. 1972.




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.