Dados da Espécie

Especificações Gerais
Familia: Bignoniaceae
Nome Científico: Jacaranda copaia (Aubl.) D. Don.
Nomes Comuns: caroba, caroba manaca, salsacaroba, parapará, caroba do mato, caraúba, carobussu, marupá, simaruba copaia, simaruba falsa
Crescimento: árvore
Grupo Ecológico: pioneira
Ocorrência: floresta amazônica (terra firme)
Distribuição Geográfica: AM PA
Dispersão: anemocoria
Polinização: melitofilia
Floração: SET OUT NOV
Frutificação: MAR ABR

Utilização
Utilizada para: Construção
Celulose
Arborização Urbana
Paisagismo

Dados do Caule
Tipo de Copa: irregular
Tipo de Estrutura: não há
Densidade da Madeira: 0,4
Observações: Madeira leve, mole, compacta, fácil de trabalhar, de baixa durabilidade em ambientes externos.

Dados da Flor
Forma da Flor: labiata
Número de Pétalas: 5
Tamanho da Flor: 0,25
Cor: lilás
Estrutura: cacho
Tipo: Inflorescencia
Sexual: cacho
Observações: Flor tubulosa bilabiada. Inflorescência cimosa que se projeta fora da copa.

Dados da Folha
Estrutura: bifoliolada
Tipo: Composta
Forma da Folha: oblonga
Tamanho da Folha: 120
Inserção: oposta
Consistência: foliácea
Contem:
Observações: Ramos concentrados no topo do tronco. Folhas, flores e frutos projetam-se para fora da copa. Folhas com 9-10 jugas; pinas c/ 4-6 pares folíolos imparipenados. Árvore de 20-30 m de altura.

Dados do Fruto
Tipo do Fruto: cápsula
Estrutura: Seco
Cor do Fruto: verde
Tamanho: 12
Deiscencia: sim
Observações: Fruto lenhoso, marrom claro quando seco. Permanece na árvore com cor verde presumivelmente fazendo fotossíntese durante o desenvolvimento da semente. Quando maduro, as cápsulas secam e abrem.

Dados sobre Pragas e Doenças
Descrição da Doença: Não foi observado predação de sementes por larvas de inseto em mata natural.

Dados das Sementes
Forma da Semente: asa
Cor da Semente: castanho clara
Tamanho: 3,5
Quantidade: 100
Observações: São centenas de sementes por fruto. As sementes são aplanadas.

Técnicas em Viveiro
Beneficiamento: Os frutos devem ser colhidos diretamente da árvore quando os primeiros iniciarem sua abertura espontânea. Em seguida, levá-los ao sol para completarem a abertura e liberação das sementes. Cobrir os frutos com tela para evitar sua perda pelo vento.
Sementes por Kilo: 142000
Quebra da Dormência: Germinação foi observada dentro e fora de clareiras. Não existem evidências para dependência de luz para germinação. A germinação é alta.
Quebra Câmara: 5 meses
Germinação: 0 % após 18 dias
Condução: semi-sombreado
Formação: a 30 cm em 5 meses
Tolerância: sim.
Plantio: O desenvolvimento das mudas é rápido, ficando prontas para o plantio no campo em 5-6 meses. Capacidade para vegetar em solo mineral pobre e exposto com mecanismos que aumentam a probabilidade de colonização de clareiras (dispersão de sementes, fenologia). Crescimento rápido, monopodial, pelo menos nos estágios iniciais de crescimento . Silvicultura pouco estudada, incrementos médios anuais para diâmetro e altura são acima de 2,0 cm e 2,0 m, proporcionando volume de 175 metros cúbicos/ha aos 6,5 anos. Já existem plantações de algumas dezenas de hectares.
Conservação: Não ameaçada.

Bibliografia
SILVA, M.F.; LISBOA, P.L.B.; LISBOA, R.C.L. Nomes vulgares das plantas amazônicas. CNPq INPA. Manaus.. 1977. 222p.

VIANA, V. Seed dispersal and gap regeneration of tree tropical tree species. PhD tesis. Harvard University. 1989. 270p.

LORENZI, H. Árvores brasileiras. Manual de Identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa. Ed. Plantarum. 1992. 352p.




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.