Scientia Forestalis, volume 45, n. 114
p.237-247, junho de 2017
DOI: dx.doi.org/10.18671/scifor.v45n114.01

Estimativa do volume de madeira para Eucalyptus sp. com imagens de satélite de alta resolução espacial

Wood volume estimates for Eucalyptus sp. with satellite images of high spatial resolution

Fabrício Lopes de Macedo1
Adélia Maria de Oliveira Sousa2
Ana Cristina Gonçalves3
Hélio Ricardo Silva4
Ricardo Antonio Ferreira Rodrigues5

1Doutor em Agronomia. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro / Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas. Quinta dos Prados – Vila Nova de Baixo - 5001801 – Vila Real – Portugal. E-mail: fabriciolmacedo@hotmail.com
2Professora Auxiliar no Departamento de Engenharia Rural. Universidade de Évora / Escola de Ciências e Tecnologia / ICAAM - Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas. Apartado 94, 7002 – 554 - Évora, Portugal. E-mail: asousa@uevora.pt
3Professora Auxiliar com Agregação no Departamento de Engenharia Rural. Universidade de Évora / Escola de Ciências e Tecnologia / ICAAM - Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas. Apartado 94, 7002 – 554 - Évora, Portugal. E-mail: acag@uevora.pt
4Professor Assistente Doutor do Departamento de Fitossanidade e Engenharia Rural. UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho / FEI - Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. Av. Brasil, 56 - Faculdade de Agronomia – Centro - 15385000 - Ilha Solteira, SP, Brasil. E-mail: hrsilva@agr.feis.unesp.br
5Professor Livre Docente do Departamento de Fitossanidade e Engenharia Rural. UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho / FEI - Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. Av. Brasil, 56 - Faculdade de Agronomia – Centro - 15385000 - Ilha Solteira, SP, Brasil. E-mail: ricardo@agr.feis.unesp.br

Recebido em 17/12/2015 - Aceito para publicação em 23/12/2016

Resumo

A estimativa do volume é particularmente relevante em povoamentos cuja principal produção é a madeira. O objetivo deste estudo foi desenvolver funções para estimar o volume total e comercial com e sem casca, com auxílio de imagens de alta resolução espacial, para povoamentos de eucalipto. As funções alométricas foram ajustadas a partir de dois conjuntos de dados; o volume estimado a partir dos dados das parcelas de inventário e o valor médio de índices de vegetação de uma imagem de alta resolução espacial do satélite Pléiades. As funções alométricas com melhor desempenho para os volumes total e comercial com e sem casca são as que apresentam o Índice de Vegetação Ajustado para o Solo (SAVI) como variável independente, com um coeficiente de determinação ajustado entre 69 e 74%. Para povoamentos em que o fechamento do copado ainda não ocorreu, o índice de vegetação SAVI originou funções com melhor performance em comparação com o NDVI. Estas funções podem ser usadas quer à escala local quer regional, em regiões com clima e características locais semelhantes, para as mesmas espécies de eucalipto.
Palavras-chave: Funções alométricas, índices de vegetação, satélite Pléiades.

Abstract

Volume estimates are particularly relevant in stands whose main production is wood. The objective of this study was to develop functions to estimate the total trade volume and with and without shell, with the help of high-resolution images for Eucalyptus. The allometric functions were adjusted from two sets of data: the volume estimated from the data of inventory plots and the mean value of vegetation index of a high spatial resolution image of the Pleiades satellite. The allometric functions with better performance for total and commercial volumes with and without bark are the ones with the Adjusted Vegetation Index for the Soil (SAVI) as an independent variable, with the adjusted coefficient of determination varying between 69 and 74%. These functions can be used not only at local and regional level, but also in regions with similar climate and local conditions and the same species of eucalyptus.
Keywords: Allometric functions, vegetation indices, satellite Pleiades.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.