Scientia Forestalis, volume 43, n. 105
p.167-173, março de 2015

Variabilidade genética em progênies de polinização aberta de Jatropha curcas

Genetic variability in open pollinated progenies of Jatropha curcas

Kairo Henrique Pereira Fernandes1
Cristiano Bueno de Moraes2
André Carignato3
Heloisa Mattana Saturino4
Neide Tomita Mori5
Cantídio Fernando Gouvêa6
Léo Zimback7
Mário Luiz Teixeira de Moraes8
Edson Seizo Mori9

1Mestre pela Faculdade de Ciências Agronômicas. UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Fazenda Lageado - 18.610-307, Botucatu, SP. E-mail: kairofernandes@yahoo.com.br.
2Professor Adjunto. UFT - Universidade Federal do Tocantins. Campus de Gurupi. Rua Badejós, chácaras 69 e 72 Lt.07  - Zona Rural - 77.404-970 Gurupi/TO. E-mail: cb_moraes2004@yahoo.com.br
3Graduando na Faculdade de Ciências Agronômicas. UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Fazenda Lageado - 18.610-307, Botucatu, SP. E-mail: acarignato@fca.unesp.br.
4Pesquisadora Científica. EPAMIG – Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Rodovia MGT-122 km 155 - 39.525.000 -  Nova Porteirinha -MG. E-mail: heloisams@epamig.br.
5Doutora em Ciência Florestal pela Faculdade de Ciências Agronômicas. UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Fazenda Lageado - 18.610-307, Botucatu, SP. E-mail: nkimie@hotmail.com.
6Professor Adjunto. UFS - Universidade Federal de Sergipe. Avenida Marechal Rondon, s/n -  Jardim Rosa Elze -Cidade Universitária Professor José Aloísio de Campos - São Cristovão, SE. E-mail: cantrabalho@gmail.com.
7Pesquisador Científico. IF – Instituto Florestal de São Paulo - Seção Conservação e Melhoramento Genético Florestal. Avenida José Ítalo Bacchi s/n - 18603-970, Botucatu, SP. E-mail: lzimback@terra.com.br.
8Professor Titular da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. UNESP - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Av. Brasil, 56 - 15385-000 - Ilha Solteira, SP. E-mail: teixeira@agr.feis.unesp.br.
9Professor Titular da Faculdade de Ciências Agronômicas. UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Fazenda Lageado - 18.610-307, Botucatu, SP E-mail esmori@fca.unesp.br.

Recebido em 16/02/2014 - Aceito para publicação em 10/11/2014

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo estimar os parâmetros genéticos de caracteres morfológicos, crescimento de plantas, produção de frutos e sementes e teor de óleo, além de prover uma fonte de material genético superior para continuidade do programa de melhoramento em Jatropha curcas. Para tanto, foi instalado um teste de progênies de polinização aberta da espécie Jatropha curcas na Fazenda São Manuel, da Faculdade de Ciências Agronômicas – UNESP. O experimento foi conduzido no delineamento em blocos casualizados, com 30 progênies, três repetições e oito plantas por parcela linear. Foram avaliados os caracteres: altura de plantas (ALT), número de ramos por planta (NRP), número de inflorescências por planta (NINF), número de frutos por planta (NF), peso de frutos (PF) e sementes (PS) e o teor de óleo % (TO). A estimativa dos parâmetros genéticos foi realizada pelo programa SELEGEN. As estimativas dos coeficientes de variação genética individual (CVgi) e coeficiente de variação genética de progênies (CVgp) aos 24 meses foram de 26,7% e 13,4% para altura e 21,2% e 10,6% para número de ramos. Aos 48 meses os coeficientes de herdabilidade entre as médias de progênies (h2mp) foram 0,41 (ALT); 0,31 (NRP); 0,77 (NINF), 0,44 (NF). A herdabilidade em nível de plantas para teor de óleo (TO %) foi baixa (h2a = 0,03), no entanto, para médias de progênies o controle genético foi melhor (h2mp = 0,37). Dentre as progênies, algumas se mostraram superiores tanto para produção de sementes como para teor de óleo. Conclui-se que a população de Jatropha curcas apresenta variabilidade genética, permitindo ganhos para as gerações futuras.
Palavras-chave: teste de progênies, parâmetros genéticos, pinhão manso.

Abstract

The objective of the present work was to estimate the genetic parameters of morphological traits, such as plant growth, fruit and seed production; and oil content and also to provide a source of superior genetic material for the breeding program of Jatropha curcas. For that, a J. curcas open pollination progeny test was set up in São Manuel Experimental Station, of College of Agricultural Sciences (FCA) of São Paulo State University (UNESP). The experimental design was of completely randomized blocks with 30 progenies, three replications, and eight plants per linear plot. We evaluated plants height (ALT), number of branches per plant (NRP), number of inflorescences per plant (NINF), number of fruits per plant (NF), weight of fruits (PF), weight of seeds (PS) and oil content % (TO). The software SELEGEN was the used to estimate the genetic parameters. The individual genetic variation coefficients (CVgi) and progeny genetic variation coefficients (CVgp) at 24 months were 26.7% and 13.4% for height and 21.2% and 10.6% for number of branches. At 48 months the heritability coefficients among the progeny averages (h2mp) were 0.41 (ALT); 0.31 (NRP); 0.77 (NINF), and 0.44 (NF). The coefficient of heritability for individual plant level of oil content (TO %) was very low (h2a = 0.03), therefore, for the heritability of progeny means was higher than the individual level (h2mp = 0.37). Among progenies, some of them were superior for both, and seed production and oil content. We conclude that the present J. curcas population has enough genetic variability allowing obtaining gains through advanced generations.
Keywords: progenies trail, genetic parameters, Jatropha curcas.





Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.