A talhadia é o sistema silvicultural utilizado desde o início do manejo de árvores para a obtenção de produtos florestais madeireiros e não-madeireiros. Em povoamentos de ciclo curto a redução de custos de até 50% em relação à reforma é o maior benefício do manejo da brotação, além de reduzir largamente a emissão de carbono e o consumo de insumos. Apesar dos benefícios reais e palpáveis, o sistema tem sido utilizado em apenas 20-40% das áreas cultivadas com eucalipto em função de diversos aspectos, como a perda de produtividade em relação à primeira rotação e a necessidade de substituição de materiais genéticos.

Estudos sobre a produtividade de plantios de eucalipto sob talhadia tem recebido poucos investimentos comparativamente aos estudos em plantios manejados sob o sistema de alto fuste. Mais raros ainda são os estudo que buscam entender a produtividade de florestas manejadas com talhadia e suas relações com o clima, uso de recursos e possíveis impactos de estresses bióticos e abióticos.

O Programa Cooperativo sobre Produtividade da Brotação de Clones de Eucalipto (PCoppice) do IPEF dá continuidade à rede experimental desenvolvida no Programa TECHS (Tolerância de Eucalipto Clonais aos Estresses Hídrico, Térmico e Biótico) e tem como objetivo principal avaliar a produtividade de plantios clonais de eucalipto em manejo de talhadia em um gradiente climático no Brasil comparativamente à primeira rotação.

Principais desafios e ações

- Avaliar o potencial de brotação dos clones em função do gradiente climático do Brasil, da disponibilidade hídrica e da produtividade da rotação anterior;
- Compreender qual o efeito do gradiente climático e da disponibilidade hídrica da rotação atual sobre a produtividade dos clones em talhadia e avaliar se há relação entre os talhões mais produtivos na primeira rotação e na segunda rotação;
- Estudar o comportamento da produtividade e sobrevivência da talhadia em ensaios pareados sob distintas condições edafoclimáticas, em comparação à reforma;
- Compreender se a produtividade e a tolerância aos estresses hídrico e térmico são influenciados pelo sistema radicular dos clones em talhadia;
- Avaliar o consumo hídrico em clones sob talhadia comparado à primeira rotação;
- Sob o ponto de vista prático, o programa resultará em aprimoramento das recomendações de áreas sob talhadia, como a adequada escolha de áreas a serem manejadas sob talhadia, bem como o aprimoramento de práticas silviculturais deste sistema silvicultural.

Liderança Científica e Gestão

- Rodrigo Eiji Hakamada – UFRPE – Líder Cientifico
- Sarah Diniz S. Martins – IPEF – Residente

Contato

- Clique aqui para enviar e-mail

Empresas filiadas

- Aço Verde do Brasil SA
- Bracell
- CMPC - Celulose Riograndense Ltda
- DEXCO S.A.
- Gerdau Aços Longos S.A.
- Klabin S/A.
- Suzano S.A.
- Sylvamo do Brasil Ltda.
- Vallourec Tubos do Brasil Ltda.

Instituições colaboradoras

- Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ/USP
- Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
- Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE